domingo, 13 de dezembro de 2015

Alice



Lembro das minhas botas gastas de tanto andar. O caminho de casa até o colégio era longo, mas não era mais longo do que as tardes sem você. Fazia frio, a neblina cobria a cidade e você me esperava na esquina para irmos juntos toda manhã. Você tocava meu gorro rosa com as duas mãos e eu me sentia inteiramente aquecida. Eram nossas manhãs ingênuas. Um coração desenhado no caderno. Aquela música tocando em algum lugar e todos os meus livros espalhados na cama. Eu era apenas Alice e o universo me esperava para descobrir todas as estrelas do infinito.
Entre provas, canetas coloridas e livros eu escondia a nossa história. Brincávamos de ser e éramos sem saber. Éramos um do outro. Éramos de cada um. E os sonhos que sonhamos juntos não couberam em lugar nenhum sozinhos.
No fundo eu sabia que outros encantos te encantariam e que a minha grande viagem ainda estaria por vir. Mas você fechava os meus olhos com um beijo e eu fingia que acreditava que seria sempre assim. E abraçados cantávamos juntos que "o caminho é um só”, mesmo sabendo que na manhã seguinte cada um tomaria um rumo diferente. 
Foram-se os bilhetes, o meu caderno eu não tenho mais. E você meu cavaleiro de todos os sonhos, foi-se na névoa daquele inverno e nunca mais voltou. Às vezes tenho saudade de mim e outras vezes de você. Mas o tempo não me permite parar para lembrar. A vida hoje acorda cedo e quando chega a hora de sonhar eu já estou de pé. Demorei muitos anos para entender que o amor não vem em um cavalo alado descido dos céus e que príncipes e princesas hoje deixaram seus castelos e caminham juntos no asfalto lotado de gente. 
Foi-se a realeza e que seja muito bem-vinda a realidade! Ainda insisto em ter os cabelos longos, atendendo ao seu pedido de nunca cortá-los. Nunca mais fiz provas de física e o meu gorro rosa virou caridade. 
Ah que falta me faz minha avó e o café quentinho que ela sempre tinha para mim. Foi com ela que chorei a falta de você. E foi ela, a minha avó, quem me ensinou que a temporada dos príncipes dura menos que um conto de fadas, mas permanece eternamente em nossos corações, como serena lembrança de um tempo mágico que não volta nunca mais.

Leila Rodrigues







Olá pessoal,

Depois de três anos falando sobre tecnologia, Alice é a primeira crônica que escrevo para a Revista Xeque Mate. Uma deliciosa viagem no tempo. Neste tempo mágico de nossas vidas que acaba escondido na névoa dos dias comuns abarrotados de compromissos. Lembrar nossos amores é viajar em nossa própria história. O título uma homenagem à Alice, esta menina linda da foto, que eu tenho a honra de ser tia. Alice é inteligente, é moderna, é ela! Capaz de conversar muito bem sobre qualquer assunto, gosta de ler, de estudar e não vê limites no seu céu. Alice, te ver crescer assim tão linda, me fez lembrar da minha história, me fez voltar ao eu tempo de Alice. 
Muito obrigada Giovanni Lima, um grande amigo e incentivador das minhas crônicas pela oportunidade de fazer mais uma vez o que eu gosto de verdade, escrever. Aqui falaremos de amor, das histórias escondidas atrás dos nomes, de homens e mulheres comuns, como eu você, mas que carregam em si, os verdadeiros contos de fadas!

Grande abraço

Fotos de Vinícius Costa




5 comentários:

  1. Uma bela crônica ... lembranças... viagem no tempo.
    Fiquei feliz ao vê-la em meu espaço. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Ficou lindo pura recordação, bjbj Lisette.

    ResponderExcluir
  3. Magnifico!
    Adorei, por encontre muita poesia nessa bela prosa.
    Gosto de ler a Leila, é muito especial.
    Que essa inspiração continue.

    ResponderExcluir
  4. Bom dia, Leila!

    Desejos de um bom natal e um feliz ano novo. Que os sonhos da esperança e a esperança dos sonhos, floresçam e frutifiquem numa realidade melhor. Que com brevidade, possamos dissipar as crises e superar as adversidades, caminhando céleres para uma humanidade mais plena, apta à construção de um mundo cada vez melhor e anos verdadeiramente novos e renovadores. Que a luz do Divino Mestre nos norteie, inspirando nosso pensar sentir e agir.

    Jesus conosco! Paz, saúde e felicidade!

    Um abração.

    ResponderExcluir
  5. Venho desejar, para a Leila e família, um Feliz Natal.🎇🎄🌟🎄🎇🌟🎄🎇🌟

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço