quinta-feira, 3 de março de 2011

Para os meus loucos amigos

Abençoados são os loucos, de pedra, de barro, de louça. Porque podem se quebrar, e nos pedaços se descobrem de novo.
Abençoados são os loucos, porque permitem se jogar, e quando se jogam sacodem o mundo à sua volta. E nas sacudidas se desprendem. E desprendidos se juntam de novo, em combinações que nunca antes existiram.
Abençoados são os loucos que choram, que riem, que cantam, sem medo dos ecos, do volume ou do tom, sem medo das respostas que do mundo virão.
Abençoados são os loucos que vomitam seus incômodos, feito bêbados na rua; bebendo a dor da vergonha em prol do estomago limpo.
Abençoados são os loucos, que pensam o que ninguém pensou , que sonham o que ninguém sonhou, que fazem o que ninguém ousou fazer.
É por seus sonhos que o mundo cresce, é nos seus atos que o novo acontece e é no riso desprendido dos seus olhos que a criança que vive em mim se fortalece.

Leila Rodrigues

Um comentário:

  1. UAU! vc tá ficando boa nisso heim Leila! Bacana! E, sem dúvida um canal de expressão ajuda a alma a conter seus discursos...abração!

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço