sábado, 29 de setembro de 2012

Avatar




Olá pessoal,

Visitar os blogs dos amigos é, para mim, uma viagem cultural. Gosto de ler com calma, de entender o sentido e de interagir com o autor. E para manter a qualidade das visitas, cada vez visito menos, mas saibam que quando o faço é com toda atenção e o respeito que merecem.
Este texto nasceu de um comentário que eu fiz no blog Navegando no cotidiano da minha amiga Luciana Santa Rita, em um texto que ela escreveu em parceria com Cecília Romeu, a Cissa (como carinhosamente a chamamos). Todas duas escrevem muito bem e eu sou leitora assídua desses dois blogs. Meninas (Cissa e Luciana), parabéns pela competência e pelos textos maravilhosos que vocês compartilham conosco!

Boa leitura a todos!




A V A T A R
 






Vivemos a era do "que parece ser". Já não se pode confiar em quem está do outro lado, seja este lado outro país ou a casa de frente.  Não sabemos quem é a pessoa do outro lado da linha, do outro lado da web e nem do outro lado da rua. A foto adaptada ao gosto do dono representa muito mais o que a pessoa gostaria que fosse do que o que ela é de fato.  Se aceita tudo! 

A mulher que sempre quis ser médica, mas nunca passou de uma auxiliar de enfermaria, seja por qual motivo for, tem a chance de realizar o seu sonho de medicina. O homem que sempre sonhou abandonar a mulher e filhos, se anuncia solteiro e solitário e os desprovidos de beleza e outros atributos agradáveis criam seus personagens atrás dos adeptos que nunca tiveram. 

Se até as armas foram criadas para o bem, não vou agora condenar a evolução em função deste rumo destorcido. O uso equivocado e inconsequente das coisas é que faz com que tudo mude de sentido. E estamos vivendo neste momento o uso deliberado da tecnologia. Tudo se transforma com um click mágico. Cada um tem seu avatar na selva da grande nuvem.

Esconde-se primeiro do outro, usando o subterfúgio universal de adequação aos padrões preestabelecidos e aceitáveis pela sociedade. Porém, como o "esconder" e o "aparentar" geralmente funcionam, o ser humano passa a esconder de si mesmo. Perdido entre este ser criado para "dar certo" e o ser que veio ao mundo com todos os seus atributos ele passa um bom tempo de sua vida brigando e escolhendo a hora de um e de outro agir. Isso cansa, envelhece, adoece e enfarta. 

Será que a evolução tecnológica está realizando nossos sonhos de acabar com tudo que nos incomoda? Ainda que virtualmente, ainda que temporariamente, não há como negar que os poucos momentos de perfeição nos dão a ilusória alegria da possibilidade de sermos realmente aquela pessoa que tanto desejamos ser. O Apolo que viveu escondido em nós encontrou condições de ser? Que seja tudo uma grande ilusão, o que estamos vivenciando é uma legião de pessoas que não estão preocupadas com a hora fatal de tirar as máscaras, de mostrar a realidade. Afinal, o que está do lado de lá também deve estar mascarado, então não há do que se envergonhar e, por conseguinte, não há porque não se permitir o doce prazer da transformação. 

Só não sabemos quem está enganando quem nesta selva! Second life perdeu o lugar diante da variedade de modelos e possibilidades que cada um pode ter. São novos seres, novos modelos, vidas inventadas para a ilusão coletiva dos adeptos. Tudo meticulosamente montado.  São horas ou minutos de beleza, de juventude, de perfeição e virilidade... E muitos anos de terapia até se encontrarem outra vez.


Leila Rodrigues
Imagens: Internet
Publicado no jornal Agora Divinópolis em 25/09/2012

43 comentários:

  1. Minha querida

    Um texto muito real, a internet tem coisas boas, mas também muito más quando as pessoas não são verdadeiras e nunca sabemos quem está do outro lado do ecran.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  2. Um texto muito verdadeiro. Infelizmente existe realmente esse lado negativo, mas as possibilidades positivas que a tecnologia nos oferece superam em muito isso tudo. O prazer de poder ler esse texto e outros que nos fazem refletir. A facilidade de comunicação, de divulgação, o estreitamento de contatos, isso tudo fascina e inevitavelmente é nossa realidade cada vez mais presente. Gostei muito de seu blog. Se me permite passo a seguir. Um abraço

    ResponderExcluir
  3. Leila, lindona!
    Mas veja que surpresa!!!
    Ás portas do meu momento offline e ler um texto seu que surgiu de uma inspiração da leitura do texto meu e da Luluzinha, no mínimo me emocionou, assim como seus comentários por lá, e também tenho muito a te agradecer pelo que estou aprendendo contigo, obrigada!

    Pois sim, procuramos avatares, consciente ou inconscientemente, me parece intrínseco do ser humano essa auto-representação simbólica, assim como creio, que ela não coexiste com a realidade, e também, que não existe uma realidade única, pois tudo passa pela simbologia e cognição, assim sendo, os 'códigos' que deciframos ou nos são decifrados, até sobre nós mesmos, dependem da interpretação pessoal de cada um, e que nem sempre corresponde com o que pensamos sobre nós mesmos.
    Beijos de até!

    ResponderExcluir
  4. Ah! seria maravilhoso ler uma parceria tua com a Luciana Santa Rita.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. I watch this film 1 month before it is great creation by james Cammeroon From Our India

    ResponderExcluir
  6. Leila, que beleza de texto! Tanto na real,quanto na virtual há os que se fazem ser e não são. E, cada dia, mais na real isso acontece,Tenho observado muito isso.Uma pena.Desde crianças já podemos notar a busca pelo aparecer e tudo ter... E idosas transformadas em ETs de tantas plásticas, mas não controlam mais músculos da face...No entanto, tudo pelo aparecer, parecer ser!!! beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  7. Olá Leila, li tbém o texto das meninas, e surgem muitas reflexões, como esta que vc escreveu, fico pensando até onde somos o que somos de verdade e onde começa o que gostaríamos de ser, onde termina um e começa o outro, se pensarmos muito na "verdade" das pessoas podemo nos perder em um emaranhados de mentiras sinceras, é meio louco isso! Abraços e boa semana!

    ResponderExcluir
  8. Leila,excelente seu texto e acredito que ninguem consegue se esconder por trás de um avatar por muito tempo.Logo, as mascaras caem ou a pessoa percebe que está vivendo uma grande mentira e assume sua identidade.Assisti um filme sobre isso com o Bruce Willis,mas não estou me lembrando o nome...rss...as pessoas nem saiam de casa,mandavam um robô no seu lugar e passavam o dia conectadas!O filme que indicou parece muito bom e já anotei!Brigaduuuu...bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  9. De folhas de Outono se coroa uma tonta
    Lancei pedras sobre as ondas furiosas
    Teimosamente arde neste peito uma raiva
    E vi muito lixo num covil de raposas

    As coisas que um poeta vê
    As coisas que que invadem uma alma demente
    Num silencio contaminador, estonteante
    Ouvi palavras de amargo presente

    Cheguei finalmente a uma certa praia
    Fiquei encoberto por uma mancha de gaivotas
    Na impressionante fachada da minha alma
    Fecham-se com estrondo todas as portas


    Doce beijo

    ResponderExcluir
  10. Você foi sensacional. Já não se sabe, realmente, quem engana quem. E se nos perdemos nos caminhos da aparência, do mostrar ser o que de fato gostaríamos, dificilmente conseguiremos encontrar o fio da meada. Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Agradeço a você por sua amizade tão especial,
    e por me fazer sentir que sou alguém
    com quem você se importa.
    Agradeço a você por todas suas visitas,
    embora muitas vezes não consigo fazer visitas
    sua presença é marcante no meu blog.
    Deus lhe de uma semana abençoada beijos paz e luz,Evanir.

    ResponderExcluir
  12. Leila que belo texto, querida! Infelizmente cada vez mais as pessoas se escondem para poder fazer da vida um mundo diferente e viver suas fantasias.
    Que máscaras são essas
    Que precisamos vestir agora
    Nesta hora
    E vida afora?
    Vale refletir.
    Beijos Eloah

    ResponderExcluir
  13. Boa noite minha amiga fidalga!!!!
    Vc sempre me encantou com seus textos reflexivos,nunca me enganei com nenhum amigo virtual,mas tenho me enganado com amigos reais,rsrsrsrsrsrs.Ver como são as coisas da vida,por isso que te admiro muito,te conheço o suficiente para te abraçar e não me enganar,rsrsrsrsrs.Por isso que desejo muito te conhecer pessoalmente.Será um prazer imenso que vc me proporcionará quando este dia acontecer,espero que nem esteja longe.Este final de semana conheci mais um casal de blogueiros,que é o Caio e a Patricia Pinna,foi tão emocionante que entrará um post com o enredo desse encontro.
    Bjs minha linda flor de primavera!!!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi Leilinha,

    Tudo bem? O seu texto está maravilhoso! Esse é o mundo estranho em que vivemos. Diria que não tão longe de 1984, nem tão perto de um Admirável Mundo Novo.

    Penso que os nossos avateres são tão reais quanto virtuais e depende da nossa definição de desejo. Na Revista Época da semana passada foi apresentado os limites tênues dessa realidade.

    Quanto a parceria, estive viajando por duas semanas e prometo que avanço no seu texto.

    Beijos e parabéns!

    ResponderExcluir
  15. Há quem diga que é o progresso mas, penso eu, é mais o retrocesso.
    As pessoas usam essas camuflagens para iludir, mas a verdade essa nunca se esconde.
    É como o azeite, vem sempre ao de cima.
    Parabéns pela belíssima abordagem a um tema tão pertinente.

    ResponderExcluir
  16. Leila querida! Obrigada pelo carinho e pelos comentários sempre tão gentis!
    Desculpe pela demora em aparecer!.... Já estava com saudades.... Que post mais importante e inteligente! Palavras verdadeiras e uma importante análise para a reflexão de nós todos!
    Tem post novo!
    Um abençoado e feliz final de semana!
    Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Estou a visitar alguns blogs, e tive o privilégio de encontrar o seu, vi na pagina inicial o que escreveu, e como gostei folheei mais algumas páginas e fiquei maravilhado pelo que vi e li.
    Dou-lhe os parabéns, mas queria deixar um apelo continue assim dando sempre o melhor, boas mensagens, bons temas. Gosto de escrever, mas também gosto de ler bons temas, por isso é que parei aqui.
    Meu nome é: António Batalha.
    Sou um servo de Deus,e deixo aqui a minha bênção,que haja paz,amor na sua vida, muita saúde e felicidade.
    PS. Se desejar seguir o meu humilde blog, Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir, se encontrar seu blog.

    ResponderExcluir

  18. Olá Leila,

    Já estive aqui antes, mas sem tempo para comentar, por isso deixei registrada minha presença aí no google + (rsrs).

    Lembro-me de seu excelente comentário no blog da amiga Luciana.

    Seu texto traduz com excelência a questão dos avatares. De fato, estamos vivendo em uma época de aparências, onde a maioria se engana e engana aos demais. No final, muitos acabam assumindo seus próprios avatares e perdendo-se de si próprios.
    No mundo virtual, é mais comum o uso de avatares, pois a facilidade de enganar é maior. Afinal, existe uma máquina como muro, embora sempre haja alguma sinalização acerca da verdadeira identidade da pessoa que está do outro lado da telinha. Já na vida real, creio que a manutenção das máscaras é mais difícil, pois elas sempre caem. É só uma questão de tempo.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  19. Minha querida

    Passando para agradecer a visita carinhosa e deixar um beijinho, desejando um bom fim de semana.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  20. EM POST ESSE ,EXALAS A CONTUNDENCIA do viver e ...e...e....pensar e pensar...,dez,nota dez...mas...., o ensejo oportuno aproveitando,...pour quoi o continuem juntos, juntos????????, pessoa:juntos nós somos e siempre seremosssssssssssssssssssssssssssssss"
    ricardo !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  21. Sempre que me relaciono em alguma coisa da internet vem esta opção de escolher um avatar e fico intrigado porque daquelas figuras e como alguém se caracteriza dela para relacionar com pessoas,que tem nome,rosto.E seu texto bem elaborado faz esta bela reflexão sobre o comportamento humano nesta mutação/ocultação,que bem podem estar aflorando desejos reprimidos ou não atingidos pela vida.Por outro lado a pureza e a impureza dançam juntas no mesmo salão e assim,torna-se arte saber o que está do outro lado da rua,tela,da mesa.Tecnologias que jorram a todo instante que permite que se faça milagres e mudanças mirabolantes num simples clic como colocou.Vem daí todo um aparato para que se relacione usando os meios que nos oferecem,seja para facilitar nossas vidas,bem como para estimular nosso lazer.Parabens Leila pela bela lucidez numa cronica atual e sempre orientadora para o convivio amistoso com as inovações.Em tempo gostei do seu comentario inicial,sobre visitas aos amigos.Assino com voce, penso que é preciso um cero carinho e respeito com o que o outro escreve.As vezes se percebe que a pessoa nem leu, o que voce levou horas e ou dias para elaborar.Por isso mesmo numeros de visitas representam pouco para mim,mas os coemntarios que buscam penetrar no que inspirei me alegram e muito.
    Fica meu abraço mineiro de paz e luz a voce.
    Desejo uma bela semana.

    ResponderExcluir
  22. Oi, Leila, começando lá de cima, no texto em vermelho, também estou nessa: visitando menos para poder ler e comentar(se for o caso) com sinceridade. Procuro selecionar, quantidade não interessa. Deixar comentário não é o mais importante Leio muitos textos e não deixo nada.

    Quanto à rede, depende de cada um: existem pessoas e pessoas. Encontro reais que pouco valem; e encontro virtuais que valem muito. Na real, os virtuais somos nós, reais. O escritor de livro, quando entrega seu material, é lido por 'virtuais', na verdade nem imagina quem está lendo suas histórias. A Internet democratizou a escrita. Entra de tudo, apenas há de se fazer uma seleção. E isso é tão possível e necessário como comprar um livro que, conforme a escolha também pode ser péssimo.

    Grande beijo
    Tais

    ResponderExcluir
  23. Oi Leila,

    De fato, as redes sociais disponibilizam convites gratuitos para um baile de máscaras, onde cada um veste o personagem que quer. Mas, sinceramente, penso que as pessoas que se rendem a essa faz-de-conta são as mesmas que nas interações reais agem com dissimulação. Os recursos aumentaram, mas é o caráter - ou a falta dele - que direciona as atitudes.

    Bela e útil proposta para reflexão, gostei muito do texto. Beijos.

    ResponderExcluir
  24. Como no velho ditado, "quem vê cara, não vê coração", em dose mais "grave" porque, por vezes a cara é máscara teatral...
    Que texto, para se pensar mais, ponderar mais, ser mais prudente, nas "grandes navegações", sem rumo certo, como nos velhos tempos, com maior diferença, por ser virtual...no caso!

    Um beijo, Leila,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  25. Deixo a minha amizade e, já agora, vou ver hoje pela primeira vez o Avatar.
    Julgo que era o único que ainda o não tinha visto.

    ResponderExcluir
  26. Passei, vi, li e gostei bastante. Parabéns pelo blog. Sugiro que faça uma visita ao meu também, se gostar, por favor vote em meu blog, que ja conquistou o TOP 100 e agora estamos sendo votado para o 2º TURNO. Desde já meus agradecimentos. http://inkdesignerstampas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  27. Passei, vi, li e gostei bastante. Parabéns pelo blog. Sugiro que faça uma visita ao meu também, se gostar, por favor vote em meu blog, que ja conquistou o TOP 100 e agora estamos sendo votado para o 2º TURNO. Desde já meus agradecimentos. http://inkdesignerstampas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Um texto muito verdadeiro ! Só que atualmente , já ninguem ou quase ninguem , passa sem as novas tecnologias !
    Gostei do seu blog.

    ResponderExcluir
  29. Texto maravilhoso.
    Temos avatar por todos os lados.
    Isso mesmo, pessoas que não são, não querem se realizar, penso, vivem mascaradas.
    Refletindo, vejo que muitos vão mesmo precisar de muitos anos de terapia para se encontrarem.
    Amei!
    Xeros

    ResponderExcluir
  30. Olá Leila.

    Sentindo falta das sempre relevantes palavras.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir
  31. Boa noite querida !!!!
    Vim trazer um beijo de boa noite e saber como vc está !!!!!
    Vindo aqui aproveito para te convidar para apoiar juntamente comigo o OUTUBRO ROSA,incentivando as pessoas conhecidas a fazer o exame de mama, prevenindo do câncer que é responsável por 52.680 novos casos no Brasil neste ano!Quero que você esteja junto comigo nesta luta,apoiando esta causa. Vamos a cada dia plantar esta ideia na cabeça das pessoas...EU, do blog FOLHAS DE OUTONO,agradeço todo o apoio E comentário deixado lá em prol da minha nova postagem.Peço que ao passar leve uma mensagem de positividade.

    ResponderExcluir
  32. Bom dia Leila!

    Tenho um prêmio para você em: http://www.aponarte.com.br/2012/10/premio-dardos.html

    Um abração e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  33. Boa tarde, Leila. Tem um selinho no meu blog para você com muito carinho.
    Espero que fique feliz!
    Escolher não é fácil, mas quem quiser pegar o selo sem estar na lista, tudo bem!
    Vale a pena a interação.
    Volto outra hora.
    BEIJOS NA ALMA!

    ResponderExcluir
  34. Boa tarde, Leila. Tem um selinho no meu blog para você com muito carinho.
    Espero que fique feliz!
    Escolher não é fácil, mas quem quiser pegar o selo sem estar na lista, tudo bem!
    Vale a pena a interação.
    Volto outra hora.
    BEIJOS NA ALMA!

    ResponderExcluir
  35. Leila, fiquei arrepiada com seu texto...muito profundo..Bjs

    ResponderExcluir
  36. Vim só desejar um domingo espetacular ...saudades de vc sempre...fazes falta sim e muito...te amo...
    bjssssssssssssssssssssssssssssss
    de dia de domingo !

    ResponderExcluir
  37. Olá Leila e que tudo esteja bem contigo!

    Belo texto, com inúmeras verdades!

    Vivemos um momento de que a mentira, ou o faz de conta é mais valorizado que a realidade, não se sabe qual a vantagem, pois a vida passa, segue em frente e muitos sequer viver parte dela, uma pena!

    Mas por cá sempre belos e inteiros textos, nada pela metade, nem faz de conta, as palavras expressam sentir, e assim sempre que cá venho me vou encantado com teus escritos e deixo meu agradecimento por tua amizade e visitas e também meu desejo que tenha em teu viver a felicidade intensa, grande abraço e até mais!

    ResponderExcluir
  38. Um texto verdadeiro... E uma atitude cada vez mais comum, o que as vezes me deixa triste...pois a graça da vida esta em sermos aparentemente iguais, mas no real sermos totalmente diferentes, imperfeitos e com isso unicos!

    ResponderExcluir
  39. Minha querida

    Saudades de te ler...um beijinho com o meu carinho.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  40. Desejos de um lindo domingo!!!!!
    Belo desejo...escrita sincera e inspiradora...
    Um encanto para nossos corações!!
    Beijos mil,
    Deus lhe abençoe e aos seus,
    Lindo e Abençoado Domingo!!

    ResponderExcluir
  41. Ao passar pela net encontrei o seu blog , que me chamou à atenção li a primeira postagem e folhe-ei mais lagumas, é um blog feito com muito entusiasmo, e dedicação, gostei do conteúdo e quero deixar os meus parabéns, quando encontro um blog bom deixo sempre um comentário e um convite.Ficarei grato se me der a honra da sua visita no meu blog O Peregrino E Servo. Se desejar seguir eu sempre vou retribuir seguindo seu blog também.
    Sou António Batalha, cristão evangelico. Deixo a minha benção, e a paz de Jesus.
    PS.Ao seguir meu blog faça-o de forma a que eu possa encontrar o seu blog, para que possa segui também.

    ResponderExcluir
  42. Leila, estou com saudades dos teus textos, tão reais e ao mesmo tempo sensíveis.
    Esse texto ficou sensacional, li o da Luciana Santa Rita e o da Cecília também e o seu, veio atar um texto ao outro e agora temos 3 preciosidades.
    A vida virtual tem dessas coisas de viver o que não se é e nem tem, é exatamente o avatar. Lembro que vários sites oferecem ferramentas para você criar o seu avatar e sempre colocamos nele nossas melhores qualidades ou inventamos algumas pra ficar do jeito que a gente quer. Assim vivemos uma ilusória perfeição e passamos a acreditar nisso. O grande problema como você disse, é depois colocar os pés no chão e ver que ele é duro e prosaico... Acha terapia e desenganos.
    bjks doces

    ResponderExcluir
  43. Maravilhoso. É verdade, te entendo bem pois também ando menos frequente nos blogs dos amigos. É a vida fora da blogosfera, exigindo sempre muito de nós.
    Gostei desse cantinho e da sua energia.
    Beijos,
    Débora.

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço