quarta-feira, 12 de setembro de 2012

O amor nos tempos da burrice




Olá pessoal,

Para quem já é leitor aqui do Palavras há mais tempo, peço que leiam o texto até o fim. Eu não mudei de estilo! Apenas toquei num assunto diferente hoje. Nada contra as escolhas de cada um, principalmente com as escolhas das mulheres que, porventura, se identificarem com o perfil descrito no texto.  Qualquer semelhança é mera semelhança mesmo!
Boa leitura a todos!
Abraços

Leila Rodrigues



                 O amor nos tempos da burrice
  



Eu quero você. Eu quero ser todinha sua. Só sua, de mais ninguém. Eu te farei completamente feliz. Eu tenho um corpo perfeito para te dar prazer todas as noites.  Meus cabelos, sempre lisos e impecáveis, vão te hipnotizar de desejo. Meus olhos sempre maquiados serão o caminho da sedução. Eu me vestirei com as poucas, pequenas e mais caras roupas o tempo todo para te seduzir. E você só terá olhos, ouvidos e horários para mim.
Em troca de todo esse meu pseudo-amor, você só precisa me chamar de sua. Desfilar comigo à tiracolo pelas lojas, pelos melhores restaurantes e em todos os eventos da cidade. Seremos o casal mais maravilhoso e mais invejado da sociedade. 
Faremos tudo junto, mas tudo mesmo! Se você for para o futebol eu irei com você para apreciar sua performance, se você for se encontrar com os amigos eu irei com você para que eles conheçam o espetáculo de mulher que você tem. E quando você for trabalhar eu ficarei aqui malhando e cuidando da minha pele, dos meus cabelos, do meu corpo. 
Eu sei que tudo que você precisa é de uma mulher como eu. Uma mulher completa, cuidada, pronta para te acompanhar o tempo todo. Uma mulher que te deseja acima de tudo, que briga por você, que enfrenta qualquer outra vadia que atravessar o nosso caminho. E saiba que eu enfrento mesmo!  Com unhas, dentes, puxões de cabelo e mordidas. Tem uma coisa que eu sei fazer muito bem e estou sempre preparada é para brigar. Sou capaz de dar uma surra em quem atravessar nosso caminho. Tudo isso sabe por quê? Por que a minha meta é você!
Eu vou viver 24 horas do meu dia para você. Vou vigiar todos os seus passos, te proteger de todos os perigos desse mundo insano. Eu vou vasculhar seu computador à procura de qualquer sinal suspeito, eu vou vasculhar seus bolsos, sua carteira, suas roupas. Eu vou descobrir as suas senhas, vigiar seu facebook, ler todos seus emails, suas correspondências e saber todas suas contas. E qualquer indício de mulher será exterminado do nosso caminho. Eu vou queimar todo seu passado para que você não se lembre de mais nada. Eu vou apagar toda foto, toda peça e todo traço do seu passado para que você viva só e apenas de mim. 
Faremos tudo junto e faremos muito. Muito de tudo! Muito sexo, muitas viagens, muitas festas, muita balada, muito whisky, muito tudo!  Eu serei tão sua que passaremos a sermos “nós”. O tempo todo nós. Assim como será nosso o carro, a casa, o sítio, o apartamento em búzios, os empregados, o decorador, o personal, o psicólogo e o cachorro. Tudo nosso! Só nosso e de mais ninguém! 
Cuidado! Muitas pessoas tentarão nos separar. Malvados! Pessoas cruéis que não sabem o que é o amor no século 21. Invejosos que não tem em casa o que você tem. Uma mulher intensa, que te acompanha, que marca presença por onde passa, que defende o que é dela por direito. Uma mulher atual como o seu carro. Eu sou o seu futuro e estou aqui, na esquina mais próxima à sua espera. Uma mulher que vai te fazer companhia enquanto você tiver caixa suficiente para o meu consumo ou até que algum playboy me descubra e me apresente um carro melhor ou uma foto na capa da revista, quem sabe?

Assinado: Piriguete.


Leila Rodrigues
Imagens: Internet

38 comentários:

  1. Nada como uma ironia inteligente...
    GK

    ResponderExcluir
  2. Leila! Genial sua colocação inicial! O texto mostra bem a coisificação do humano... E, pensar que há quem se embriaga com todo esse torpor, onde se compra e vende "amor" de aparências. Olá, "aventureiros (as)" de plantão! Uma crônica ácida da realidade de muitos! Parabéns!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  3. Boa noite minha amiga fidalga !

    Seu texto é instigante e me fez recordar um trecho que deixei hoje no meu blog.
    Pois tudo que é demais ,cansa e se torna enfadonho.
    "Romantismo em excesso mela e enjoa.
    Frieza demais distancia.
    Zelo demais sufoca.
    Espaço demais cria brechas para terceiros."
    Deixo meus aplausos para vc que é sumamente inteligente!

    ResponderExcluir
  4. Leila, lindona!
    Tudo bem?
    Muito bom, eu diria até que nem necessitaria o final para perceber a intenção das palavras nas entrelinhas, minha opinião, claro.
    Com certeza existem mulheres assim, mas creio até que existam mais mulheres que fariam tudo isso, ou seja, se entregariam a um amor no seu máximo, por estarem iludidas ou entrarem numa 'conversa', penso que seja mais comum isso.
    Beijos e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  5. .


    Leila, me diga,
    O que você faria se ele
    trabalhasse como um lou-
    co, a amasse como poucos,
    mas quizesse para si o
    melhor da festa?

    Saiba na minha postagem
    de hoje.

    Beijos,

    silvioafonso






    .

    ResponderExcluir
  6. Nossa preciso respirar.
    Aliás essa descrição não é de alguém sufocante, não?!
    Recado passado com este intenso texto irônico!
    Beijo Leila

    ResponderExcluir
  7. Quando acabei de ler, me senti sufocada!! Ufa!! Isso se chama "posse"!! Triste mulher que pensa assim, poder "controlar" tudo, passo-a-passo...
    Infeliz, insegura, imatura, precisa rápido de erapia...rsrsrs...
    Valeu o texto!! Que possa servir de exemplo para NÃO ser seguido.
    Parabéns Leila!!

    ResponderExcluir
  8. Sufocante!
    Isso mesmo, sufocante.
    Mulher que não pensa.
    Adorei o texto Leila.
    Xeros

    ResponderExcluir
  9. Oi Leilinha,

    Tudo bem? Um texto diferente, pois é leve e realista com uma mensagem em tempos de amores patológicos. Penso que esse controle só levará ao término da relação, pois a pressão e proporcionalmente direta a exaustão. Quando acontece dessa forma não é para ser, pois quando há link, não se há tormenta e a confiança chega, mas quando não, alguém pira e, nesse caso, o amor fica burro.

    Gostei muito do texto.

    Beijos;

    ResponderExcluir
  10. Noooooooooossa, que maravilha! Descreveste muito bem essa mulher.CREDO!! Pior é que tem quem caia nessa lábias,rsrs


    Muito bom teu texto! beijos,chica

    ResponderExcluir
  11. Mulher, naquele dia, com vozes de amor, tu me disseste; - Sou tua! Meus olhos marejaram com desejos absolutos. A noite foi nossa. As noites serão todas nossas eternamente!

    ResponderExcluir
  12. E o pior é que elas estão solta por aí, em larga escala.... Adorei teu texto!
    Um abençoado e feliz final de semana!
    Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Olá Leila e que tudo permaneça bem contigo!

    E o pior é que existem tanto estas mulheres, quanto homens também que no meu pensar são seres que nenhum valor dá as próprias vidas, seres que jamais escrevem um capítulo da própria existência, pois sempre espera que alguém o faça, uma pena que muitos embarcam nestas canoas tão furadas quanto sem remo!

    Mas por cá você sempre compartilha muitos bons escritos, pensamentos intensos, sempre expressos com simples, porém deveras, parabéns por mais esta bela postagem!

    E grato por tuas visitas e amizade eu desejo que você tenha um viver de deveras intensa felicidade, abraços e até mais!

    ResponderExcluir
  14. Teu ponto de vista, ai, sei lá...Pra mim é poesia. Bj

    ResponderExcluir
  15. Olá, Leila.

    Perfeito retrato da coisificação das relações. Quem paga mais leva.

    Um abração e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  16. UMA SUGESTÃO:
    UM TEMA PARA SER DESENVOLVIDO:
    PIRIGUETES, CASADAS, MAL AMADAS, QUE SE ESCONDEM ATRÁS DO MONITOR E DO TECLADO,PARA TRAÍR SEUS MARIDOS, SEDUZIR, VIVER SUAS FANTASIAS E DEVANEIOS COM O MARIDO DE OUTRAS.
    ACEITA ESSE DESAFIO????
    TENHO MATERIAL SUFICIENTE PARA COMPARTILHAR ESSE DESAFIO.
    SE NECESSÁRIO FOR, DOU ATÉ NOME AOS BOIS OU AS .....

    ResponderExcluir
  17. Leila,esta é perfeita mulher sem noção do que é ser feliz.Liberdade de amar e ser amada e não dois bonecos de exposição.Confesso que já encontrei muitas Piriquetes com este estilo de vida e esta burrice.Adorei a sagacidade da narrativa.Preciosa!Parabéns!
    Linda semana! Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  18. Sensacional!!!! De pessoas assim, melhor correr, e muito (kkk). Só de ler já pude visualizar o tormento de alguém colado a outro, sem vontade própria, sem personalidade...
    Bjs.

    ResponderExcluir

  19. Olá Leila,

    Você retratou com maestria a figura das "piriguetes". Elas se doam (?) na intensidade do retorno que terão com a relação. Vida fútil e interesseira.

    Adorei ler.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  20. Menina este tipo é a prostituta de luxo, aquela que se esconde atrás da máscara de mulher séria, dona da verdade, a primeira a apontar o dedo para estas irmãs que se prostituem nas esquinas porque a vida as levou a isso, elas são gente,não são hipócritas, são o que são e pronto, a segunda realmente nada vale, agora sempre existiram e existirão, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  21. _____________@@__@_@@@_____
    _____________@__@@_____@_____
    ____________@@_@__@_____@_____
    ___________@@@_____@@___@@@@@_____
    __________@@@@______@@_@____@@_____
    _________@@@@_______@@______@_@_____
    _________@@@@_______@_______@_____
    _________@@@@@_____@_______@_____
    __________@@@@@____@______@_____
    ___________@@@@@@@______@_____
    __@@@_________@@@@@_@_____
    @@@@@@@________@@_____
    _@@@@@@@_______@_____
    __@@@@@@_______@@_____
    ___@@_____@_____@_____
    ____@______@____@_____@_@@_____
    _______@@@@_@__@@_@_@@@@@_____
    _____@@@@@@_@_@@__@@@@@@@_____
    ____@@@@@@@__@@______@@@@@_____
    ____@@@@@_____@_________@@@_____
    ____@@_________@__________@_____
    _____@_________@_____
    _______________@_____

    Why r u stop writing, You have a nice Blog keep blogging From Perfect Shot

    ResponderExcluir
  22. Mais um retrato destes nossos tempos de consumismo.
    Muito de tudo, acesso fácil, ao futil... basta ter recurso financeiro para isso.

    Parabéns pela escrita e obrigada por compartilhar suas idéias!

    Abraço,
    Marcia

    ResponderExcluir
  23. OI LEILA!
    O PIOR É QUE ESTÁ CHEIO DELAS POR AI, E ELES CAEM, ATÉ COMO ELA MESMA DIZ, APARECER ALGUÉM QUE OFEREÇA MAIS,AÍ ENTÃO CAEM, MAS É DO CAVALO(DITADO GAÚCHO).
    MUITO BEM ESCRITO TEU TEXTO, GENIAL.
    ABRÇS
    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  24. Minha querida

    Coitados desses homens que caiem na conversa e na rede dessas mulheres, nem conseguem respirar, morrem sufocados.
    Muito bom este texto, uma bela descrição.

    Deixo um beijinho e agradeço o carinho no aniversário do meu blogue.
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  25. Olá,Leila!!!

    Bah!!Texto perfeito!!Uma crítica aos tempos modernos!
    Uma mulher assim...dá até medo!rs
    Prefiro ser autêntica e cuidar mais da inteligência...

    Mas...sem exageros,adoraria um cabelinho bem lisinho...rsrs
    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Por acaso você não descreveu uma esquizofrênica??? Tem tudo pra ser!

    Beijos, só verdades...
    Tais

    ResponderExcluir
  27. Oi Leila!
    KKKK simplesmente adorei o texto!
    Mas sabe, essa confissão de "amor" da moça aí me lembrou muito a personagem de um anime novo: Yuno Gasai. Ela é exatamente como vc descreveu ai...a legítima namorada sinistra. Na história ela é uma assassina psicopata totalmente apaixonada pelo protagonista..chegando ao ponto de dominá-lo totalmente e matar todos seus amigos.
    Muito obrigada por ter curtido o blog! Espero poder mesmo contar com sua presença no blog, incluindo comentários! Também apreciei muito seu blog e já vou segui-lo!
    Eu adoro The Cure, é uma das minhas bandas preferidas. E é inegável que Burton se baseou em Roberth Smith para criar o visual de Edward.
    bjs

    ResponderExcluir
  28. Esqueci de dizer: É apenas um contratempo! Faz parte! Beijo

    ResponderExcluir
  29. Desconcertante mas com tanto de verdade.
    Bela a forma como vai brincando e vai tecendo esta teia.
    A meio do texto, aquele pseudo-amor, deixou-me desconfiado, mas o final foi muito esclarecedor.
    Magnifico!

    ResponderExcluir
  30. Leila
    Lindo texto. Como o Manuel disse. Prende a leitura .Ela vai tecendo a sua teia. Possessiva e interesseira. Põe burrice nisso!!

    Uma linda semana
    Bjs.

    ResponderExcluir
  31. Bom dia minha amiga fidalga!!!!
    Vim tomar café com você,pois as saudades são muitas,tbm quero deixar com vc meu carinho e meu beijo...quando der passa no no meu cantinho,que tem uma postagem que falo da Ma Ferreira,quando ela veio me conhecer.Quem sabe se a próxima seja você,rsrsrs
    bjssssssssss recheados de saudadesssss!!!!!

    ResponderExcluir
  32. Leila,lindona!
    Tudo bem?
    Estou com um aviso para todos lá no Humoremconto, tá bom? Só para saberes.
    Grande beijo e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  33. Boa noite, Leila. Como sempre você foi perfeita. Descreveu muito bem esse tipo de mulher, que espreita, sufoca, domina.
    Existe gosto para tudo nessa vida.
    Não acredito que essa seja a melhor maneira de se viver, mas cada um sabe de si, é uma questão de escolha.
    Parabéns, amiga!
    Saudades!
    Beijos na alma e fique na paz!

    ResponderExcluir
  34. Boa noite, Leila. Como sempre você foi perfeita. Descreveu muito bem esse tipo de mulher, que espreita, sufoca, domina.
    Existe gosto para tudo nessa vida.
    Não acredito que essa seja a melhor maneira de se viver, mas cada um sabe de si, é uma questão de escolha.
    Parabéns, amiga!
    Saudades!
    Beijos na alma e fique na paz!

    ResponderExcluir
  35. .


    Eu queria tanto você no
    meu blog, comentando, en-
    cantando a minha página
    com a sua presença...

    Um beijo,

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço