sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Uma voltinha no céu



E eu estava lá, naquele lugar tão sonhado por todos, o céu! Sim, eu estava no céu! Um azul que não se comparava, uma imensidão, outra dimensão! Que vontade de voltar correndo só para contar para todos como é que era aquilo ali!! Eu estava lá, em carne e osso. Bom, na verdade, nem em carne, nem em osso, eu estava lá e nem sequer sabia como! Nem por quê?!
Ouvia pássaros, músicas. O céu me pareceu ser cheio de instrumentos! Eu não cheguei a ver ninguém tocando, mas ouvi as músicas. Só música boa! Aquelas do nosso tempo!  O DJ deve ter nascido em Campinas, em meados de 72. Não deu tempo de conhecê-lo, mas, pelas músicas, pude imaginar!
Os barulhos não se misturam. Uma coisa de cada vez! Lá ninguém tem pressa para falar. Nem as mulheres! O tempo é sempre ensolarado, mas não faz o calorzão daqui. Estranho, não é? Um sol que não queima? Achei meio esquisito, mas permaneci calado, afinal, quem sou eu para questionar o céu! O céu, meu sonho de consumo durante toda a minha vida! Eu iria questionar o quê? E questionar com quem? Lá não tem patrão!
Aliás, lá falta muita coisa gente! Questão de escolha, penso eu! Mas não encontrei nem um botequim! Tudo bem que eu nem senti sede, mas nem unzinho? Tá bom, desculpe! Isso não é coisa de se procurar no céu. Era só para matar a saudade...
Bill Gates certamente iria querer essas cores para colocar na nova janela do Windows. As cores lá são ... Diferentes. Intensas seria a palavra certa. Ou seriam meus olhos? Não sei, também não vi ninguém de óculos!
Eu andei pouco, mas foi o suficiente para voltar cheio de novidades. Ninguém no céu anda de camisolão, como eu imaginava. A turma também não fica tocando harpa e comendo frutinha deitado na rede. Nada disso! Tudo intriga da oposição! Lá você fica do jeito que quiser. E todos tem o que fazer! A diferença é que, estando lá, você só quer fazer o que é bom e certo. Naturalmente. Sem ninguém pedir.
Tem mulher, tem homem, tem bicho, tem flor. Só não tem celular, fila de espera, trânsito e poluição. Confesso que a falta do celular me deixou meio atordoado. Força do hábito!
No mais, o céu não é muito diferente daquele dia que você acorda de bem com a vida e sai enxergando o mundo diferente e muito melhor.  E eu só voltei porque queria contar para você que eu fui até lá de trem. É! Um trem doido que eu tomei antes de pegar o ônibus para Brasília.


Leila Rodrigues

Publicado no Jornal Agora Divinópolis MG, em 23/11/2011

31 comentários:

  1. Leilamiga

    Ganhaste uma mini-lembrança lá na nossa Travessa. É oriental, ainda que pequenina. Manda-me a tua morada de correio com CEP e tudo... hantferreira@gmail.com

    E não te esqueças que sigo(imos) para Goa e outras Índias, na quinta-feira, 19. Apressa-te

    Qjs

    ResponderExcluir
  2. Bem que eu queria dar uma voltinha nesse céu, mesmo que nao fosse uma viagem longa com certteza iria recarregar as baterias pra voltar com força total!
    Adorei o texto!

    ResponderExcluir
  3. Que bonito texto Leiloca!!

    É como uma pintura desenhanda no branco do papel.

    Gosto do teu falar espontâneo, tão natural. Bem como essa foto do teu perfil.

    Menina ao vento! LIndo lindo!

    beijo, doce amiga!
    carinhosamente

    Lu C.

    ResponderExcluir
  4. Também acredito em um céu aqui e agora... cada um constrói o seu céu... Passeei com você no seu céu... Lindo!

    ResponderExcluir
  5. Leila, tudo bem?
    maravilhosa analogia.

    O Céu pode ser um dia lindo, mas principalmente, um dia que fazemos lindo. Pois, tentemos então o paraíso.

    Leila, muito obrigada pelo comentário por lá.

    Beijos e ótimo fim de semana!

    ResponderExcluir
  6. Soy nuevo por este espacio, pero me gusta y pienso volver, si no te importa. Me gusta lo que escribes, es intenso y fino. Te sigo. Saludos desde ArteTorreherberos.

    ResponderExcluir
  7. Me levaste contigo...messa viagem...
    Bjk

    ResponderExcluir
  8. Oi querida Leila..

    Voce me deixa hiper feliz quando leio no final da sua postagem: Cronica publicada........
    Sei que voce vai longe.. e te prometo estar presente na sua noite de autógrafo que mais cedo ou mais tarde irá acontecer. tenho esta certeza.
    Amei a criatividade da sua cronica.
    O teu céu não é um céu impossível.
    Eu não tenho ele todo..mas tenho um pedacinho dele.

    Um beijo...saudades..te amo..

    ResponderExcluir
  9. Leila,simplesmente genial a sua cronica!Adoro textos assim,cheios de imaginação!E acredito que o céu seja assim mesmo!...rss...bjs e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  10. Querida, lindo teu passeio, mas como dizes o céu é igual qualquer dia nosso, dependendo do nosso desejo e do nosso olhar para ser feliz.Adorei!
    Lindo domingo! Seja feliz.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  11. Oi querida Leila...li seu comentário no blog e vim para avisar que ñ recebi seu e-mail. Se quiser reenviar é: marlicarmen@hotmail.com

    Bks e obrigada!

    ResponderExcluir
  12. Minha querida

    Para mim o céu quero-o aqui e enquanto viva, adorei como sempre.

    Deixo um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  13. Amei

    voar

    num céu sem fim

    e voltar

    por fim


    beijo poético!!

    ResponderExcluir
  14. Olá Leila,
    É para este céu que um dia, irei. Tenho esperanças que isto aconteça.
    Por que vou querer um céu diferente deste, que é tão maravilhoso e divino?
    Este é o céu prometido para os bons de espírito, de coração, de pensamentos e de atitudes.
    Lindo, Leila. Adorei sua postagem.
    Deixo meu carinhoso beijo e o desejo de que sua semana seja iluminada, amiga.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  15. Agradeço pela sua visita e pelo seu comentário em meu blog!!! O texto ácima é repleto de qualidade, muito bom, realmente!!! Parabéns!!!

    Desejo pra vc uma semana iluminada!!!

    Beijo!!!

    ResponderExcluir
  16. Adorei te ler para começar a minha semana, Leila querida!!!
    Grata por compartilhar um texto tão gostoso.
    Boa semaninha, amiga!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  17. Só para deixar o desejo de boa semana.

    ResponderExcluir
  18. Olá,Leila!!!

    Belíssimo texto querida!!!Com beleza, leveza e muita sensibilidade!!!!Lindo de ler!
    *Pena ele ter voltado...ou não?!rsrsr
    beijos querida!!!!
    Tudo de bom pra ti!

    ResponderExcluir
  19. Bello escrito,siempre un placer visitar tu casa,un abrazo.J.R.

    ResponderExcluir
  20. Olá Leila!

    Preparei uma pequena homenagem para os Blogs que interagem com o: A arte da vida. No poema: Blogando na janela, parte dos versos é formada pelo nome de “janelas” amigas. Confira. Seu Blog está lá.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  21. Uauu pegar um trem doido, dv ser uma doidera, um sentimento legal, qdo não encaramos terror é claro, gostei de ler seu texto, está óóótimo uma belezura, pra vc bjos, bjos e bjosssssssssss

    ResponderExcluir
  22. Uauu pegar um trem doido, dv ser uma doidera, um sentimento legal, qdo não encaramos terror é claro, gostei de ler seu texto, está óóótimo uma belezura, pra vc bjos, bjos e bjosssssssssss

    ResponderExcluir
  23. LEILA
    aCHEI MESMO MUITO BONITO OS TEXTOS QUE COLOCA AQUI. pARABENS!
    COM AMIZADE E CARINHOD E MoNICA

    ResponderExcluir
  24. Esse seu céu, é dos melhores...
    Cada um, sonha o céu que merece.

    Cronista de "mão cheia", você é, garota. Vá viajando, anotando sempre, e nos trazendo os registros.
    Compartilhar, é preciso!

    Obrigada!
    Beijos,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  25. Adorei a forma bem humorada como delineou seu texto. E tudo começou com o azul do céu (rss). Pode fazer mais passeios da natureza, mas não deixe de voltar para nos brindar com as novidades.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  26. Oi, amiga Leila!
    Antes de tudo, quero lhe dizer que você escreve muito bem e que sua gramática é ótima.
    Olha, as desvantagens no Céu são inócuas. Mesmo que não seja como todos pintam, mas ainda é um paraíso maravilhoso.
    Quero ir para esse céu passando antes em Pasárgada.

    Parabéns pelo talento!

    Obrigado pela gentileza no comentário que fez no meu blog!

    Abraços fraternos do amigo!

    ResponderExcluir
  27. Preciosa Amiga Fantástica:
    Um texto pertinente com uma mensagem de um sentir extraordinário. Completo e intenso.
    Escreveu com o seu coração temas reflexivos de pureza e beleza imensas.
    Excelente, dar voz ao que vai em nós. Em si.
    As palavras. As frases. Perfetas no sentido literário de rigor e encanto.
    Abraço amigo de respeito, estima e consideração gigantescas.
    Sempre a admirá-la.
    Agradecido pela magia deixada no meu blogue que adorei.


    pena

    ResponderExcluir
  28. Uma voltinha na imensidão do infinito onde todos sonhamos,,,onde todos escrevemos nossas histórias de amor e paz...beijos de bom dia pra ti amiga.

    ResponderExcluir
  29. sabe tão bem divagar na companhia das "palavras" e depois...
    depois surge o casamento do "saber" com o "escrever".

    bj...nho

    ResponderExcluir
  30. Belo alvorecer querida amiga fidalga!
    Valeu demorar aparecer por aqui,kkkkkk,estou viajando neste texto tão bem redigido,que só podia ser por vc né menina talentosa e cheia de adjetivos...mais uma vez aplausos...
    Bjs de saudadessssssssssssss

    ResponderExcluir
  31. Leila

    Mais uma crônica linda digna de aplausos . Também queria pegar esse trem doido.
    Parabéns pelo seu talento.

    Bjs

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço