domingo, 26 de março de 2017

A febre do líder



Dificilmente falo do mundo corporativo aqui neste espaço. Hoje vou abrir uma exceção. Todos os dias recebo currículos na minha empresa, todos os dias recebo currículos de pessoas que querem ser gerentes de alguma coisa. Alguns desses currículos são realmente de pessoas que têm experiência, formação  e pelo visto competência para assumir cargos de liderança. Mas a grande maioria são de pessoas que ainda estão chegando ao mercado de trabalho e já querem ser líderes de alguma coisa. Então denominei de “A febre do líder”.
E para essas pessoas, ansiosas por assumirem um cargo de liderança eu tenho um recado. Liderar é muito mais que receber uma mesa maior e uma cadeira confortável. Liderar é antes de tudo, inspirar pelo exemplo, pela garra, pelo empenho. Liderar é estar à frente e isto não significa apenas usar um uniforme mais bonito. É dar a sua cara para o cliente bater quando preciso for. É entrar antes dos outros na fogueira para se queimar antes deles. É ser o primeiro da fila, o porta bandeira, o comandante da ação.
Liderar é muito mais que não bater ponto e poder chegar mais tarde ao trabalho. Liderar requer estudo constante, disciplina, foco e sobretudo disponibilidade. Enquanto todos vão para casa descansar, o líder vai analisar resultado e repensar estratégias. Liderar é muito mais que dar ordens. É desenvolver no outro a vontade de trabalhar, de aprender e crescer, de fazer exatamente aquilo que precisa ser feito. É fazer com que cada pessoa, ao te procurar com uma dificuldade, um desânimo, saia da conversa com mais vontade de trabalhar.  É despertar no outro suas competências e habilidades.
Liderar está muito além daquele lugar mais alto no organograma da empresa. Está no dia-a-dia comum junto com sua equipe. Está na humildade de saber que uma boa ideia pode vir de qualquer pessoa, de qualquer lado. 
Liderar não é uma premiação pelos seus muitos anos de trabalho, liderar é uma competência, uma aptidão, um dom. Uma capacidade de atrair as pessoas e fazê-las te seguir naturalmente.
Se a febre do líder te pegar, observe primeiro a sua capacidade de liderar a sua própria vida, as suas finanças, os seus filhos, o seu departamento. Observe se você está disposto a cumprir os deveres do líder, a bater suas metas, a defender seu time. Pense bem, mais vale um excelente operador que um líder medíocre. 


Leila Rodrigues

Publicado no Jornal Agora Divinópolis e no JC Arcos
Imagem da Internet


Olá pessoal,

Nunca se falou tanto em liderança como hoje em dia. Cursos, livros, vídeos e palestras sobre liderança saltam aos nossos olhos. Parece que ser líder é a tradução da felicidade. Os valores estão invertidos e a liderança tem sido confundida com glamour, palco ou como a única forma de ser feliz. Tudo errado! A liderança é uma função que tal como as outras requer responsabilidades e equilíbrio entre dores e delícias. Liderar pode ser muito bom realmente, mas não é o único caminho. Todos nós, em algum momento de nossas vidas enfrentamos a liderança. Seja na vida profissional, seja como pai ou mãe ou como cidadão comum que precisar liderar a própria vida. “Se queres liderar alguém, comece por liderar a si mesmo.”  
Só assim vamos descobrir a beleza de sermos cada um e escolhermos o que nos trouxer felicidade de fato.

Grande abraço


Leila Rodrigues




2 comentários:

  1. Liderar é um dom que precisa ser construído diariamente, renovando ações, estratégias e competências. Não deve visar o poder, mas ser o que vive todas as situações, com cumplicidade e eficiência. Ser exemplo natural, sem afetação alguma pelo título.
    Abraço e parabéns pelo ótimo post.

    ResponderExcluir
  2. Leila tão bom ler suas crônicas

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quiser.
Grande abraço