quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Sobre idas e vindas



Olá pessoal,

Estive fora por uns dias, aproveitando os poucos dias de férias dos meus filhos. De volta, prometo colocar em dia minhas visitas a todos os blogs parceiros.
Muito obrigada pelo carinho de todos e pelas felicitações pela nova jornada de trabalhos que estou iniciando.
Saibam todos vocês que eu também me divirto, me emociono, cresço, aprendo e enriqueço com as palavras maravilhosas de vocês. E ainda crio laços com pessoas incríveis. Alguns já viraram amigos, mesmo sem conhecer. E a indescritível sintonia que nos une está aqui, em nossas simples e despretensiosas palavras.

Obrigada a todos pelo carinho de sempre

Grande abraço

Leila Rodrigues



Largou. Os estudos, o namorado pobre, o curso de inglês e o anel de formatura já comprado pelos pais na gaveta do criado.
Mudou. Os cabelos, o jeito de andar, a cor do batom, as intenções, as pretensões e as canções do Ipod que comprou no camelô.
Aumentou. Os peitos, o salto, os cabelos (com mega hair), o decote, o rímel, o tamanho dos óculos escuros e o tamanho das unhas que agora eram de veludo.
Subiu. O morro da piteira, a barra da saia, a fé em si mesma, a febre dos meninos e a lista de coisas indispensáveis na sua bolsa.
Criou. Expectativa neles. Inveja nelas. Desejo em uns, desprezo em outras. Indiferença em todos e tristeza nos pais.
Comprou. O que tinha, o que não tinha, o que sempre quis ter, o nunca pensou em ter... E ainda comprou briga, porque não conseguiu pagar ninguém. 
Vendeu. O corpo, a confiança, os segredos do morro, os segredos do mundo. E ainda vendeu cosmético, bolsa, chapéu, sanduíche, churro, bala de hortelã.
Provou. De tudo, de todos, do líquido, gasoso e do solidificado. Provou ainda da ira das pessoas e da sua própria ira daquilo tudo que nunca lhe trouxe felicidade.
Subiu de novo. No palco, no ibope, no conceito deles todos, no salto fino, no foto shop (nesse ela adentrou).
Ganhou. Bilhões de acessos, milhões de flashes, centenas de seguidores, dezenas de interessados, cinco minutos de fama e nenhum amigo.
Provou de novo. O gosto da ressaca, a fome do dia seguinte, o fim dos efeitos, o apagão dos holofotes, o gosto amargo da verdade.
Caiu. No conceito. Caiu do salto. Caiu na vida. Caiu do castelo. Caiu a autoestima. Caiu a ficha. Caiu do morro como se fosse um saco de lixo que precisa ser descartado.
Passou. Por todos os becos, por todas as ruas, por todas as vergonhas e pela vontade de voltar.
Reencontrou. O caminho de casa, reencontrou os pais vendo TV no mesmo sofá e o pijama de bolinha guardado na gaveta.
Tomou um banho, tomou um café, tomou de volta o colo da mãe, tomou o sono de filha. Adormeceu...
Sonhou que amanhã tinha aula de inglês.

Leila Rodrigues

34 comentários:

  1. Tu falas tão bem de coisas reais. podem acontecer ... Lindo modo de contar essa vontade de querer e depois sonhar com aquilo tão simples, lá do comecinho...beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Nossa Leila, chorei!
    Lindo seu texto, triste,mas verdadeiro, gostei muito...beijo no coração

    ResponderExcluir
  3. Olá Leila.

    Grande crônica da vida real e da irrealidade de quem confunde sonho e fantasia. Tropeçando na verdade, acordam para o viver.

    Um abração.

    ResponderExcluir
  4. Um texto verdeiro, belo e muito bem escrito.Parabéns.

    ResponderExcluir
  5. História verídica. Quantas e quantos rodopiam pelo mundo e, como bons filhos retornam a seus lares, aos colos amigos, ao afeto-família! Excelente reflexão!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  6. Oi Leila...
    Linda reflexão .
    Vim te convidar para o sorteio de 1o Aniversario do Denguinho...Ficarei muito feliz com sua participação.
    Nyan nyan
    Nina

    ResponderExcluir
  7. Oi Leila!

    Sou fã de seus textos, incomuns ao retratar a realidade comum, que "vemos da janela" todos os dias. Você sempre traz um outro olhar - eu diria que um olhar de dentro dos seus personagens - que me encanta completamente.

    Parabéns!

    Beijos meus.

    ResponderExcluir
  8. Oi Leilinha,

    Tudo bem? Texto maravilhoso e percebo o quanto há de crescimento e maturidade a partir dos novos tempos.

    Diria que ela repete a história de cada uma de nós, enquanto, mulheres perdigueiras e aprendizes.


    Beijos e aguardo o seu email

    Lu

    ResponderExcluir
  9. Leila, lindona!
    Ótimo retorno!

    Assim como esse conto que me parece muito verídico, sobre retornos, voltas, retomadas, e quanto isso é essencial, por vezes, em nossa vida.

    Beijos e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  10. Oi Leila
    Muito bom! Eu chamaria de a parábola do filho pródigo moderna, contextualizada, não sei se vc já leu essa parábola, mas Jesus conta uma história mais ou menos assim nos Evangelhos, no final das contas o colhinho da mãe, a casa do pai, é o melhor refúgio, mas tem pessoas que precisam passar por experiências amargas para perceberem isso.
    Bjão querida.Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  11. Maravilhoso.
    Realidade pura e quem quiser que caia nessa.
    Bom dia Leila e parabéns pelas conquistas.
    Bom final de semana de paz e luz pra você.
    Xeros

    ResponderExcluir
  12. Leila........ poxa... vc nao imagina como fico depois que leio uma cronica, um conto ou um poema seu!
    Sou tua fa de carteirinha.
    Fiquei encantada com este teu conto..( acho que e conto ).
    A personagem VIVEU.....
    Assim que se apreende.. experimentando.. cubindo, caindo, se levantand, indo, vindo, errando, se perdoando e ecomecando sempre..
    Nem que seja so por hoje......

    Que orgulho ter vc por perto, mesmo vc estando um tantinho longe..mas so geograficamente...

    bjinho de Amiga....te amo!!

    ResponderExcluir
  13. Olá,Leila!!

    Bah!QUE LINDO!!Usaste as palavras com perfeição,aproveitando cada sentido,fortalecendo cada emoção despertada!BELÍSSIMO,QUERIDA!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Bom receberb notícias de uama amiga,sempre e sempre!

    Ricardo

    abraços no maridaço!

    ResponderExcluir
  15. Minha querida

    Como sempre escreves de uma maneira que quem te lê se sente por vezes dentro da estória, que pode ser a de tanta gente, adorei.
    E...bem vinda.

    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  16. Só me apetece dizer:
    DELICIOSO.
    Belo sobre todos os aspectos, belo, actual e muito poético.
    PARABÉNS.

    ResponderExcluir
  17. Que texto gostoso de ler minha querida.... Aproveite mesmo as férias e seus amores!! Que seja leve e doce!! Bjs flor!

    ResponderExcluir
  18. .


    Eu já disse que senti a
    sua falta. Quanto a
    água que restou não foi
    na minha boca.
    Confira no meu blog, mas
    não esqueça de dizer, olá!

    Beijos,

    silvioafonso






    .

    ResponderExcluir
  19. sorte de quem sabe que sempre tem um colo de mãe a espera. E um pijama de bolinhas.

    ResponderExcluir
  20. História comum, em versão magistral, como sempre são os seus textos, Leila querida.
    Bom demais, pra reflexão.

    Beijos,
    da Lúcia

    ResponderExcluir
  21. Leila que lindo texto!Vida é movimento e aprendizado.É nas voltas da vida que nos reencontramos e valorizamos o que de belo ela tem nos dado, ou tirado.
    Bjs no coração Eloah

    ResponderExcluir
  22. Boa noite amiga fidalga !
    acabando de ler senti o desejo de ler novamente,isso nos prova que quando gostamos da leitura ,nosso cérebro pede bis...texto fenomenal para uma reflexão a mais no nosso viver...
    bjssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  23. Transformas a realidade com cores e palavras mágicas! Parabéns! Senti a falta de tua presença no níver do blog.... Em datas importantes a presença dos amigos se faz ainda mais necessária! Que o amor renovador e a Paz de Jesus Cristo habitem nossos corações sempre! Desculpe se não consigo visitar mais frequentemente.... Mas vou saltitando de blog em blog e, entre um e outro, vou marcando presença..... A postagem atual, vai permanecer a semana toda, excepcionalmente, por ser a semana de aniversário do blog! Nova postagem, dia 13/08, segunda-feira!
    Uma iluminada semana! Abraço carinhoso!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Boa tarde, Leila. Impressionante a forma como voc~es escreveu esse texto!
    A vida feita de ilusões passageiras, momentâneas, a fim de satisfazer um ego em busca de novas experiência que não dariam a lugar algum, apenas em muito sofrimento depois de uma inverdade vivida.
    Que bom que ela voltou depois de tudo o que passou, reviu os seus conceitos e viu que o caminho melhor é o da simplicidade e do amor, sem os holofotes de cinco ou mais minutos!
    Ainda bem que ela encontrou um colo, quantos vão por caminhos tortuosos e não encontram a volta?
    Quantos?
    Parabéns e um beijo imenso na alma!
    Fique na paz1
    Adorei o seu jeito de escrever!

    ResponderExcluir
  25. Maravilhosa criação amiga.Lembrei da Construção de Chico Buarque,que sabe bem do cotidiano.Perfeita sua inspiração e tudo se acabar no colo da mãe.Adorei Leila.
    Bom que pode nos oferecer suas belas criatividades.
    Um belo fim de semana com paz e alegria e poesia.
    Meu terno abraço.

    ResponderExcluir
  26. Outro belo e excelente texto. Você é um presente para a boa leitura e cultura. Beijo

    ResponderExcluir
  27. Sonhou e voltou a sohar, para no fim se lembrar da aula de Inglês. Ganhou a beleza, ou ganhamos nós? A bonita história de um sonho,
    beijos

    http://danielmilagredanieldaniel.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  28. Minha querida ´

    Passando para deixar um beijinho com carinho e desejar um Domingo feliz.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  29. Leila, que texto lindo, verdadeiro... Os tombos, as expectativas, os sonhos, a mediocridade, o arrependimento, o deslumbramento para enfim se 'bater' com a volta, com o retorno. Parabéns, menina, arrasou! Aplaudo você.
    Texto tão atual!!

    Meu carinho
    Tais

    ResponderExcluir
  30. Amiga!
    Também eu tenho andado fora dos computadores! Ai, o Verão!....

    Beijinho para si!

    ResponderExcluir
  31. Bem descritivo, o texto é lindo e mostra que os carinhos dos pais são mais valiosos que qualquer outra coisa.

    :D


    Mais tarde de uma passadinha Muchas Coisas;
    http://muchascoisas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço