domingo, 22 de abril de 2012

Uma história real


E então você se foi de mim. Deixou-me aqui sozinho, perdido. A minha inseparável inspiração, a minha companheira de sempre me abandonou. Fiquei ali parado com o papel na mão e absolutamente nada na cabeça. Era você que havia sumido.
Abri a janela tentando te achar na lua, nas estrelas, mas você não estava lá. Fechei os olhos, ouvi música. Tomei um café forte e nada. Você não apareceu. Senti sua falta, parecia que faltava um pedaço de mim. A madrugada ficou gigantesca sem você, interminável.
Quase acendi um cigarro. Depois me lembrei de que desde as nossas primeiras palavras eu nunca mais fumei. E não seria agora que eu voltaria a fumar. Tomei mais um gole de café. Eu não queria dormir, eu queria você. E juntos passaríamos a noite brincando com as palavras até formar algo novo, com a nossa cara, com o nosso jeito. E então eu cairia na cama, exausto e dormiria o sono dos justos. Do meu lado, meio amassado, dormiria nossas palavras ainda no rascunho. Talvez um poema, uma prosa ou um conto qualquer. 
Lembrei-me de tudo que passamos juntos. Do nosso começo tímido, da minha vergonha de te deixar florir, em te deixar fazer parte de mim. Depois começamos a nos encontrar com mais frequência, porém, sem que ninguém soubesse. Quantas coisas nós fizemos naquele tempo! Foram contos, poemas, crônicas, histórias de amor, histórias de vida. E tudo sem ninguém saber. Passávamos as madrugadas juntinhos e eu custava esperar a noite para fazermos tudo de novo. Tempo bom aquele! Rendeu um laboratório de textos.
Mas como todos estavam desconfiados dos nossos encontros noturnos e da minha felicidade aparente, passamos a nos encontrar com menos frequência, mas nunca com menos intensidade. Depois veio a nossa estreia efetiva no mundo, a blogsfera, o jornal. Lembranças, só lembranças... E naquele momento, nem as lembranças fizeram você voltar
Depois de relembrar tudo consegui cochilar alguns minutos. Já era tarde, muito tarde. O sol não demorou a sair e ascender meus olhos. Pulei do sofá num susto só, acreditando que tudo não passara de um sonho. Olhei para o papel vazio do meu lado e vi que era tudo verdade. 
Cabisbaixo, caminhei até a cozinha e parei no portal observando o nada. Para a minha surpresa, lá estava você! Rindo de mim, com a mesma cara de sempre. Voltei correndo para o quarto e eis-me aqui, contando o nosso caso  para todo mundo! 


Leila Rodrigues
Imagem retirada da internet


Amigos da blogsfera,

Devido a um pequeno acidente que comprometeu a minha mão, estou sem condições de digitar. Continuarei visitando a todos, porém, com um comentário bem restrito ou nenhum. Assim que possível, voltarei aos comentários de sempre.

Grande abraço a todos! Muitas palavras, muita leitura e um universo de conhecimento!
Beijos

Leila

41 comentários:

  1. Que lindo e tão delicioso conto! Desejo que melhores logo!beijo,fica bem,chica

    ResponderExcluir
  2. Leila, lindo texto.
    Minha flor, desejo que logo vc fique bem. Um grande beijo no seu coração.

    ResponderExcluir
  3. Leilinha,

    Tudo bem? Suas palavras são encantadoras. Essa história é real e por ela se vive em um mundo que vale a pena ser vivido. Nem sempre os pesadelos duram uma noite inteira e o despertar se faz com um novo dia em uma nova história.

    Espero que você se recupere logo e força aí.

    Vamos depois tentar a construção de um texto coletivo?

    Bom domingo, linda!

    Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  4. Também desejo melhoras.
    Um lindo texto; quando faltar inspiração, é só puxá-lo pela memória e saber que ela está ali bem perto, talvez até rindo...
    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Olá, Leila... vim pra conhecer seu blog e gostei muito. Um texto que me lembrou uma passagem da minha própria vida. Vou seguir por aqui pq acho que tenho muito que me deliciar ainda.
    Te convido a conhecer o meu Chocolate e saborear um comigo... rsrs.
    Beijokas e meu carinho.
    Seguindo...

    ResponderExcluir
  6. Adorei o ritmo, as palavras e o teor. Lindo texto.
    Um grande bj

    ResponderExcluir
  7. Então você se foi de mim
    Me diz o mal que te fiz
    Quero saber a verdade sim
    Pretendo que sejas muito feliz!

    Estou esperando seu poema
    Para colocar no rima blog eu te dou uma flor
    Seja qual for o tema
    Eu lhe dou o devido valor.

    Resto de bom domingo,
    um abraço
    Eduardo.

    ResponderExcluir
  8. Olá Leila.

    A Inspiração, vez por outra, apronta das suas: Foge, some, se esconde, faz graça, pirraça, zomba, fica temperamental... Mas sempre volta e nos envolve num estreito amplexo, traduzindo em arte essa parceria.

    Espero que melhore logo.

    Um abração e boa semana.

    ResponderExcluir
  9. lindo texto - cuida bem dessa mao ai que nos precisamos dela!

    ResponderExcluir
  10. Olá Leila,
    Espero que este problema com sua mão se resolva logo, amiga.
    Lindo seu texto! Amei!
    Você sempre nos deliciando com seus textos gostosos de ler e prendendo nossa atenção pela maneira como expões
    o conteúdo deles.
    Um grande beijo, obrigada pelas palavras deixadas no meu blog e se cuida, tá? Fica com Deus.
    Maria Paraguassu.

    ResponderExcluir
  11. Boa noite, querida amiga.

    Adoro contos!
    Lindo...

    Que a sua mão cure logo.
    Muitas bênçãos.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  12. um texto poético e muito bem cadenciado. Eu gostei do jeito que derramou sua poesia no texto.
    Diferente do que ja tinha lido aqui.
    Muito bommmmmmm!
    Beijokas doces e uma boa semana.
    Que sua mão esteja logo boa querida.

    ResponderExcluir
  13. Leila, linda!
    Texto muito bem-escrito como sempre!
    Santa Inspiração essa tua! Tomara que esse caso dure muito rsrsrs para o bem de todos nós leitores.
    Parabéns!

    Espero que não tenha sido nada grave na tua mão.

    Beijos e ótima recuperação!

    ResponderExcluir
  14. Leila querida! Adorei teu texto, como sempre gosto muito do que você escreve! Mas fiquei preocupada.... O que houve com sua mão? Muito obrigada pelo teu carinho! Um início de semana abençoado! Abraço fraterno e carinhoso!Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. .


    A intensidade de um sorriso
    apaixonado é maior do que
    possa comensurar a nossa dú-
    vida.

    Ah, quero aproveitar para
    marcar um encontro com você
    em:

    http://bardoescritor.blogspot.com.br/

    Eu quero roubar o seu fôlego
    ou lá, perder o meu.

    Beijos,

    silvioafonso






    .

    ResponderExcluir
  16. Leila,um texto inspirado e muito poético!Gostei muito!Espero que fique bem de sua mão logo!Se cuide!bjs e boa semana!

    ResponderExcluir
  17. Minha querida

    Um texto muito lindo como sempre, adorei.
    Espero que fiques bem depressa e não seja nada de cuidado.

    Deixo o meu beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  18. Minha amiga fidalga !
    Sempre gratificante te visitar.Teus textos sempre surpreendentes .Tbm tens o dom da escrita e,por isso faz um diferencial.
    Desejos melhoras pois nem pensar em te perder,kkkkkkkkk.Vc é muito amada!
    bjssssssssssssssssss

    ResponderExcluir
  19. Querida Leila..
    Espero mesmo que sare logo..

    Voce é fantastica no seu modo unico de escrita. Amei.

    Li o cometário da Lu....texto coletivo? seria o maximo...

    Um beijo..se cuida..te amo!!

    ResponderExcluir
  20. Olá, passei para lhe desejar uma excelente semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  21. Leilamiga


    Estou de volta e maluco como sempre. Carregado de saudades de Goa e da sua excelente gente. E agoniado com o que encontro por cá: tristeza, desânimo, desgraça. E, pelos vistos, o que está para vir será pior. Amanhã é dia de homenagem aos Capitães de Abril; mas também de luto por esta enorme maldade que os criados nacionais (???) da troika nos estão a fazer.

    Qjs

    ResponderExcluir
  22. Essas perdas,

    Esses adeus,

    E nossas tentativas de colar o que foi quebrado...


    Melhoras!


    Bjkas

    ResponderExcluir
  23. OI LEILA!
    PENSEI QUE NÃO TE HAVIAS MAIS ENCONTRADO COM TUA INSPIRAÇÃO...
    ESPERO TUA PRONTA RECUPERAÇÃO.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  24. Leila,passando para reler esse lindo conto e desejar suas melhoras tb!Bjs,

    ResponderExcluir
  25. Seu texto é um poema cheio de encantamento. Uma trajetória da inspiração e uma cadência de palavras brilhante.

    Lamento seu "pequeno acidente", pois se torna grande quando nos impede de digitar. Espero que já esteja melhor. Cuide-se.

    Bjs.

    ResponderExcluir
  26. Oi, Leila, que seu problema com sua mão termine tão bem como esse lindo conto.

    Bravo, amiga.
    beijos
    Tais Luso

    ResponderExcluir
  27. Querida o que seria do tempo se não fossem as lembranças!
    Nada mais intenso do que o compartilhamento de felicidades.
    Lindo teu texto!Amei.
    Bjs no coração Eloah

    ResponderExcluir
  28. Olá Leila,

    Amei o texto. Uma leitura deliciosa.
    A inspiração costuma pregar algumas peças, mas sempre reaparece nos momentos mais inusitados e desde que não estejamos ansiosos por alcançá-la.

    Desejo-lhe rápida recuperação.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  29. História bem escrita é assim, pega a gente no final, mas enquanto isso nos enche de grande suspense.

    Linda sua postagem, adorei.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  30. Uma história muito bem escrita, prende o leitor do inicio ao fim, parabéns espero que a sua mão fique boa loguinho loguinho, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  31. Muitas vezes o real pode se transformar irreal na nossa cabeça, porém podemos comprovar o real.
    Belo texto Leila.
    Xeros

    ResponderExcluir
  32. É sempre uma delicia ler vc!... espero que sua mão já esteja bem!


    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  33. Olá Leila!
    Vim até aqui através da Sandra, nossa amiga do Japão e adorei o passeio que fiz aqui e voltarei viu?
    Beijinhos no coração

    ResponderExcluir
  34. Lindo texto e amei seu cantinho! Muito bom de leitura e lindo visual e de profundos sentimentos! Parabéns!
    Espero que esteja bem com sua mão e que não seja nada de muito grave.
    Voltarei e já estarei seguindo.
    Beijos...

    ResponderExcluir
  35. Boa tarde, Leila. Lindo texto. Vez em quando a inspiração desaparece e reaparece tão claramente que nem percebemos que havia por instantes sumido. Desejo que a sua recuperação total ocorra logo, e que em breve possamos ler os seus comentários sinceros.
    Um beijo na alma, e fique na paz!

    ResponderExcluir
  36. Leila querida estimo tuas melhoras e agradeço tem carinho la no recanto,amando te ler!Beijos

    ResponderExcluir
  37. Leila

    Suas palavras são leves, livres e soltas, informalmente encantadoras.
    Adoro vir aqui.

    Uma linda semana e que melhore logo.
    Bjs

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço