terça-feira, 20 de março de 2012

Herói do meu silêncio




Meus amigos queridos,


Em homenagem ao dia do blogueiro, meu primeiro texto aqui na blogsfera. Um texto que tem tudo a ver com a nossa realidade, com a blogsfera nossa de cada dia:

Gosto de São Paulo. Gosto de andar pelas ruas de São Paulo. Me sinto a pessoa mais comum do mundo, mas também me sinto parte dele, ainda que ínfima e isso é tudo de bom!
Ali, naquele diversidade louca, onde se tem pessoas de todos os tipos, de todos os jeitos, de todos os gostos, de todas as tribos, de todos os lugares; eu me perco e me encontro.
Me perco no meio de tanta gente, de tantas opções e me acho nas minhas escolhas, nas minhas atitudes e decisões.
Como seria um mundo sem diversidade? Já pensou, uma cidade só de adolescentes, outra só da terceira idade, um estado só de balzáquias, outro só de gays, que horror!
Cada um na sua, no seu... no seu telefone, no seu carro, nas suas máscaras, nos seus clubes, nas suas redes, nos seus grupos. Sim, nos seus grupos, nas suas comunidades.
Hoje existe comunidade para tudo, até para os sem interesse em se comunicar, pode? É comunidade das bordadeiras, dos abstênios, dos anônimos (de qualquer coisa), das mães das crianças portadoras de pancreatite, dos mecânicos, dos opaleiros... e por aí vai, sem falar nos tradicionais e conhecidíssimos grupos que já tomaram fama mundial.
Incrível como as pessoas vão se encontrando, vão se juntando, vão se formando. É como se buscassem os seus pares, os seus irmãos espalhados pelo mundo, qualquer um que tenha as mesmas opiniões, os mesmos interesses, para então curtirem juntos suas opções comuns.
Eles se acham, se entendem, se defendem, se formam. E uma vez formados eles nunca mais são um só. É como se juntos eles criassem uma força avassaladora, um poder que não se explica numa conta matemática onde um mais um são dois, porque um mais um, neste caso, são vinte e cinco.
Quantos pecados mortais antes guardados a sete chaves, hoje são discutidos, impressos, legalizados, defendidos! Quantas idéias e opiniões ocultas isoladas durante anos, hoje viraram leis, livros, cotidianos.
Herói do meu silêncio é você que puxou este cordão, que foi o primeiro da fila, que pagou o preço alto desta coragem. Você que mostrou sua cara, que escancarou seus valores, ou que, discretamente abriu sua boca e começou tudo.
Você é um herói. O herói do meu silêncio.

Leila Rodrigues

Herói do meu silêncio são todos vocês meus amigos da blogsfera que me mostraram que eu não estava só, que escrever não é coisa de louco, e se for, somos muitos loucos juntos e somos felizes com as nossas palavras. Vocês são todos especiais para mim!

Abraços a todos!

Leila

23 comentários:

  1. Que lindo texto e homenagem!!Um beijo especial pelo dia e os desejos de um OUTONO) lindo e colorido!chica

    ResponderExcluir
  2. Texto bem feito Leila e é isso mesmo, temos todo tipo de grupo, as vezes as estranhezas se juntam e se tornam coesos na estranheza.
    Obrigada pelos parabéns, sinta-se abraçada por mim nesse dia. Somos todos um cadim loucos não somos?
    Beijokas doces

    ResponderExcluir
  3. Querida amiga
    De todo o coração eu venho o agradecer o carinho e apoio, o qual foi fundamental para que eu chegasse a final da 6º Pena do Ouro, na Ostra Poesia., no Blog da Lindalva.
    Mais uma vez venho pedir a voce o seu votinho para a minha poesia.
    Sentindo a Vida
    Para votar
    Clik no link
    http://ostra-da-poesia.blogspot.com.br/
    Como votar
    DIGITE O NOME DA POESIA E O LINK DO SEU BLOG
    (é importante deixar o link para seu voto ser validado)
    Desde já agradeço de todo o coração a seu apoio e votinho
    Tenha um lindo dia coberto de muita paz e alegria
    abraço amigo
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  4. Aproveito sempre seu espaço para me banhar das palavras mais puras...
    Aproveito o dia de hoje para tbm parabenizar os poetas por ser o dia MUNDIAL DA POESIA.
    Nas mãos dos poetas tudo se transforma em versos tudo que nasce na imaginação...
    E vc se torna poeta toda vez que ler uma poesia...
    bjsssssssss!!!!

    ResponderExcluir
  5. Que lindo Leila!! Estamos sempre em busca daqueles cujas energias se sintonizam com as nossas!! Amo ser blogueira!! Um lindo resto de semana pra ti flor! Bjsss

    ResponderExcluir
  6. Leila, Querida

    O teu texto, edificante, rasga alguns conceitos de individualismos e de egoísmos por demais vulgarizados.
    Realmente, Amiga, a Vida olhada através dos Silêncios, é mais transparente para deixar visíveis os verdadeiros heróis.
    Reflexão muito positiva.

    Beijos

    SOL
    http://acordarsonhando.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  7. Somos todos loucos sonhadores.Nesta loucura pregamos beleza, presenteamos com sóis e lua e vamos dando a vida o brilho merecido.
    Somos uma tribo que partilha compartilha e faz das palavras sentimentos.Somos felizes, e isto é o que importa.
    Bela Postagem.Amei!
    Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  8. Oi querida,

    Parabéns! Penso nesse silêncio como fortaleza e sabedoria. Aqui estamos juntos nos nossos desejos, amores e sentimentos, permitindo uma leitura de alma acima até de quem observa os nossos olhos todos os dias.

    Maravilha de texto! Beijos.

    Lu

    ResponderExcluir
  9. Parabéns Leila,sua postagem esta maravilhosa.Adoro ser blogueira.

    Que o outono que lhe traga muitas alegrias.
    Ótima semana pra ti!
    Beijos grandes!

    ResponderExcluir
  10. OLÁ LEILA
    VENHO AQUI PELA PRIMEIRA VEZ. GOSTEI TANTO DO TEU TEXTO.TEMOS SEMPRE NOSSAS ESCOLHAS.PARABÉNS. SE VC ME PERMITIR EU GOSTARIA DE VOLTAR E SER SUA MAIS NOVA AMIGA AQUI NESTE MUNDO.UM CARINHO BEIJINHO NA SUA ALMA. AGUARDO SUA VISITA.
    BRISA

    ResponderExcluir
  11. Minha querida

    Ser blogueira é abrir uma janela para o mundo...para a amizade que aqui se cria.

    Obrigada pela sua amizade e um beijinho carinhoso.
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  12. Boa tarde, querida amiga Leila.

    Os blogs nos permitem ter "voz". Com isso, a solidão dói menos, ou não dói.

    É melhor do que parece ser.

    Tenha um lindo fim de semana abençoado.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Leila, linda crônica!
    Feliz dia do blogueiro, atrasada mas sincera!
    A diversidade que chega a nós num digitar de teclas. O contato com o mundo na ponta dos dedos, isso tudo é blogar e escrever e escrever... na certeza de que tantas pessoas,múltiplas e plurais, estarão tendo contato com nossos escritos e vice-versa. E isso é uma maravilha!
    Beijos e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  14. QUERIDA LEILA...

    ME FAZ BEM FAZER PARTE DESTE REBANHO E TER VOCE AO MEU LADO!!

    MIL VEZES VIVA A SUA LOUCURA!!

    TE AMO...BEIJOS

    ResponderExcluir
  15. Uma linda homenagem. Lindo e emocionante texto.Beijos

    ResponderExcluir
  16. Obrigado Leila por partilhares este lindo texto!...


    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  17. Olá,Leila!!

    Bah!Querida,que LINDO!!Que bom que vamos nos encontrando!!E nem precisamos ter os mesmos interesses, somos "plurais"!rsrs
    Os blogueiros gostam de partilhar ideias, de desnudar a alma, de compartilhar cultura!!!!
    Belíssima homenagem!Obrigada!
    Beijos e meu carinho!

    ResponderExcluir
  18. Este maravilhoso texto me lembra um pouco SAMPA de Caetano, Adorei! Beijo

    ResponderExcluir
  19. Este seu texto nos leva a uma bonita reflexão. Gostei bastante!
    Deita abaixo um pouco do egoísmo e individualismo que se vive hoje em dia.
    Se escrever é de loucos...viva a loucura!
    Bom inicio de semana
    Beijos
    Sónia

    ResponderExcluir
  20. Querida amiga..

    Um beijinho..e saudades....

    ResponderExcluir
  21. Leila
    Adorei sua crônica.Você tem razão. A diversidade de São Paulo nos alucina.Cada qual na sua, mas todos se entrosando. Que bom ser este herói do seu silêncio. Esse cordão é você
    quem puxa alegrando a todos.

    bjs

    ResponderExcluir
  22. Exacto, escribir no es algo loco y si lo es que rico es estar loco.
    Saludos
    David

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço