terça-feira, 27 de março de 2012

Cada cabeça uma sentença

Ela
A minha vontade era de esganar aquele homem ali mesmo, naquele momento! Pegar o pescoço dele com as minhas duas mãos e apertar como quem aperta um saco de leite tipo C que não serve para nada mesmo, até jorrar sangue por todos os buracos.  Mas me contive! Passei a língua nos lábios, lembrei que eu estava de batom vermelho. Sorri cinicamente para ele, olhei tão profundamente nos olhos dele que deu pra ver parte daquele cérebro inútil. Passei a mão nos meus cabelos, tirando-os da minha testa, dei dois passos para trás, dei meia volta e sai. Deixei aquele imbecil ali, sem fala, sem gesto, sem chão. À espera de uma resposta que nunca mais chegou. 
O ditado estava certo, o silêncio, às vezes, não é somente a melhor  resposta; o silêncio pode ser matador.


Ele
Pelos olhos dela eu percebi que ela queria me fuzilar. A raiva é um amor contido. Naquele instante tive a certeza de que ela ainda me amava. Seria questão de segundos para ela dizer que me amava. E então pularia no meu pescoço como uma leoa no cio. Os próximos segundos duraram uma eternidade. Quanto mais ela me olhava, mais confuso eu ficava. Nunca gostei dela me olhando daquele jeito. Parecia que estava decifrando um código morse. Um código que eu não escrevi, mas que ela leu. De repente ela passou a língua nos lábios e sorriu para mim. Quase enlouqueci tamanha a sensualidade! Ela passou a mão nos cabelos e deu dois passos para trás. Pensei  é agora! É uma leoa de verdade! Está se afastando para tomar impulso. Fechei os olhos para esperar o seu abraço. Ela nunca que chegava. Imaginei que ela estivesse tirando a roupa. Tremi de felicidade! Fez-se um silêncio profundo! Comecei a ficar preocupado. Será que ela se enrolou com o vestido? Resolvi abrir um olho só para ver o que estava acontecendo. Levei um susto daqueles! Ela havia sumido! Sumido, evaporado, desaparecido! Nunca mais a vi! 
Freud estava coberto de razão, vamos morrer sem entendê- las!

Leila Rodrigues

29 comentários:

  1. Posturas e questionamentos diferentes entre homem e mulher... Ficou lindo aqui! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Leila,

    Partilhar os teus deliciosos textos, é sempre refletir sobre todos os conceitos!


    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  3. E bem hajam todas as diferenças!

    Beijos
    Sónia

    ResponderExcluir
  4. Realmente... somos uma caixinha de surpresa e com um detalhe precioso: - somos inteligentes e, não só "loba no cio"... Amei o texto!
    Bj. Célia.

    ResponderExcluir
  5. Ah! querida Leila, amei teu texto.Somos diferentes, realmente.Conseguistes mostrar as diferenças de uma maneira especial e real. Adorei...Adorei...
    Belos dias.Bjs Eloah

    ResponderExcluir
  6. As vezes dizem que o silencio diz mais que mil palavras, mas que parte diz que a bola de criatal que decifra este silencio não funciona mais rsrs, muitas vezes preciamos colocar para fora o que sentimos para que o outro saiba.

    Show o texto parabens

    ResponderExcluir
  7. CAIXA DE PANDORA
    Quando criança
    Eu falava com os anjos
    Enxergava o mundo
    Com os olhos da Inocência.
    Cresci, tornei-me um homem
    Cheio de idéias, metas e planos
    Abri minha caixa de Pandora
    E só encontrei o engano
    Revoltado e sem esperança, lancei-a ao mar
    Junto coma a minha frustração
    Que calada não se manifestou
    E agora, o que fazer?
    O passado sepultei,
    O presente neguei,
    O que dirá o meu futuro?
    Arrependido, voltei ao penhasco
    Ofegante, a caixa procurei
    Por um momento, desesperançoso, orei.
    O que eu desejava não acontenceu
    Mas uma resposta um anjo me deu:
    Revelou-me que sem lutar
    Um homem derrotado se torna.
    Sem objetivos e sem sonhos:
    Sua vida é vazia de glórias.

    *Agamenon Troyan
    MSN: machadocultural (arroba) hot ponto com
    Twitter: @episodiocultura
    SKYPE: tarokid18

    ResponderExcluir
  8. São as formas diferentes de ser e de agir que nos complementam. Adorei, Leila!!!!
    Beijocas!

    ResponderExcluir
  9. Grande diferenças, grandes semelhanças! A graça está em exatamente sermos diferentes e aprendermos juntos, a viver e amar! Bela postagem! Abraço carinhoso! Ótima 5ªF!
    Elaine Averbuch Neves
    http://elaine-dedentroprafora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Querida Leida!!!

    Um primor seu conto. Criativo, inteligente, como sempre.

    Acredito que nunca sabermeos o que se passa na cabeca e no coracao do outro.
    Mesmo nos colocando no lugar dele.

    Mulher senpre passional e romantica..homens sempre com a razao predominando.

    Mas afzendo um uma brincadeira em relacao a sua personagem: acho que ela estava em tpm..

    Serio... nos mulheres temos que convivere com esta ebolicao de hormonios.... afffff

    Te escrevo a tarde!!

    beijo querida..fica com Deus!!!!!

    ResponderExcluir
  11. Freud pode ter sido um gênio, mas era homem, e como todos eles, bobo e simplista demais. Eles não conhecem a raiva que brota do amor.

    Beijos, adorei o post!

    ResponderExcluir
  12. Apesar das diferenças, a ansiedade dentro do peito era a mesma!...

    Beijos,
    AL

    ResponderExcluir
  13. Leila,seu blog está diferente!Gostei do novo layout!Texto muito divertido,mostrando que nunca sabemos o que vai na cabeça de um homem!...rss...bjs,

    ResponderExcluir
  14. rsr, à princípio fiquei com medo de você... depois vi do que se tratava! uf, respirei. Mas brincadeiras à parte, muito bom! Modo de ver as coisas bem diferente, nosso e deles.

    mil beijos
    tais

    ResponderExcluir
  15. Minha querida

    Um belo texto como sempre...cada um com uma identidade própria.

    Beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  16. Olá Leila.

    Mais um belo escrito. Pensar diferente, sentir diferente... Nem Freud consegue explicar.

    Um abração e bom final de semana.

    ResponderExcluir
  17. Oi Leila,
    Adorei a estória com os dois lados da questão!
    :)
    Beijos 1000 e um final de semana maravilhoso para vc.

    www.gosto-disto.com

    ResponderExcluir
  18. Boa tarde minha amiga fidalga!
    Eu te tenho como uma menina muito querida e amada.Desde que começamos no blog eu senti e sinto até hj como vc é ...sua sutileza te faz ser um ser especial...E que mais te admiro é que tú não cobras.És diferente dos demais...mesmo que não és visitada,tú vais lá e com tua fidalguia faz teu comentário e deixa sempre uma luz para ser seguida.Continue assim que vc está no caminho certo.Te admiro muito mais a cada dia por seres assim.
    Seu texto é tão seleto que deixou cada um fazer seu pensamento dentro dele,e isso é maravilhoso.Tem quem fale do homem e tem quem fale da mulher.Ai está tua sabedoria na hora de escrever...
    Bjs e um final de semana fenomenal!

    ResponderExcluir
  19. OI LEILA!
    QUE DELÍCIA ESTE TEXTO,MUITO INTELIGENTE E HILÁRIO.
    MOSTRA AS DIFERENÇAS ENTRE HOMEM
    E MULHER,QUE SÓ POR UMA LEITURA DE COMPORTAMENTO CORPORAL, RENDEU TUDO ISTO.
    ABRÇS
    Zilanicelia.blogspot.com
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  20. .




    Minha doce e querida Leila.
    Não se esqueça, hein! Estou
    esperando você no Bar dos
    escritores, aonde eu tenho a
    honra de escrever todos os
    dias 31 e 23 de cada mês. Ho-
    je eu falo do cotidiano, sem
    esquece do amor, da política
    e da fé.

    http://bardoescritor.blogspot.com.br/

    Estou esperando você.

    Um grande beijo.

    silvioafonso






    .

    ResponderExcluir
  21. Bacanérrimo! Homens são de marte e mulheres de vênus... ficou bem legal escrito por vc. E que saibamos conviver com as diferenças a despeito da grande questão freudiana: o que quer uma mulher?!
    Beijuuss n.a.

    ResponderExcluir
  22. Olá, Leila. Que maravilha seu texto. Perfeito Leila! Adorei os dois lados da questão. Vc escreve como ninguem. Feliz por estar aqui! Peço desculpa pela ausência, pois tive problemas de conexção e estou agora tentando colocar em dia as visitas. Obrigada pelo seu carinho! Volte sempre. Bjos! Bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  23. Leilinha,

    Tudo bem? Esse seu texto além de maravilhoso foi uma lambança como se fala aqui no Nordeste. Pensei como é fácil nos chamarem de loucas e incompreensíveis, mas quero ver se os lados se invertem. Realmente o silêncio é matador e único.

    Seus textos são dos meus, pois navego com a leveza.

    Beijos e lindo domingo!

    ResponderExcluir
  24. Oi Leila, tudo bem?

    Adorei o texto, muito interessante

    Seu blog é ótimo, Parabéns

    um beijo

    Regina Célia

    ResponderExcluir
  25. "A mulher é um demónio em carne"

    Beijo.

    ResponderExcluir
  26. Olá
    Sinto muito, este é um tempo muito longo, eu não vim em blogs, postar um breve comentário, não é, que não pensar! mas a falta de tempo, os dias já não são suficientemente longo
    Meu blog "diretório" me levar muito tempo, mas é para se divertir, e para aqueles que a usam.
    Sempre muito bom as coisas para você, e é um verdadeiro prazer, mas para vir alguns momentos.
    Desejo-lhe uma noite maravilhosa
    Atenciosamente
    Chris!

    um pequeno presente para você
    http://nsm01.casimages.com/img/2009/05/08/090508120246505743619495.jpg

    ResponderExcluir
  27. Estou aqui impressionada com sua capacidade de entrar na mente dos personagens, ora femininos, ora masculinos, para reproduzir os pensamentos de modo tão específico! De fato, em cada cabeça há uma sentença, um modo único de ver as coisas - por sinal, as mesmas coisas! O sorriso dela, cínico, para ele era um indício de sensualidade, de 'leoa no cio'. E assim acontece entre homens e mulheres, por este mundo afora...

    Beijão pra você, Leila!

    ResponderExcluir
  28. É incrivel a diferenças entre homens e mulheres e como cada qual percebe a mesma situação rsrsr
    ADOREI!!

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço