quinta-feira, 28 de julho de 2011

O aprendiz

Quero ser um aprendiz. 
Sim, um eterno aprendiz. 
E assim sendo, jamais perder o olhar curioso, a criação ingênua e o encanto das descobertas.

Quero ser um aprendiz. 
Sim, um eterno aprendiz. 
E assim sendo, jamais adquirir a arrogância da certeza, a frieza dos troféus e a solidão dos deuses.

Quero ser um aprendiz. 
Sim, um eterno aprendiz. 
E assim sendo,  jamais deixar a incerteza do sucesso, o arritmia da dúvida e a lágrima das conquistas.

Quero ser um aprendiz. 
Sim, um eterno aprendiz. 
E assim sendo, jamais contrair o vírus da fama, a doença do sucesso e a ilusão do estrelato.

Quero ser um aprendiz. 
Sim, um eterno aprendiz. 
E assim sendo,  jamais sucumbir aos efeitos do aplauso, ao brilho dos palcos e ao poder do meu ego.

Quero ser um aprendiz. 
Sim, um eterno aprendiz. 
E assim sendo,  jamais querer saber quem chegou primeiro, quem chegou por último ou a que lugar cheguei.

Quero ser um aprendiz. 
Sim, um eterno aprendiz. 
E assim sendo,  jamais ser pronto, completo, finito.

Quero ser um aprendiz e seguir como criança, aprendendo por aí...

Leila Rodrigues

14 comentários:

  1. Boa noite minha linda amiga!
    Vc é comovente na maneira de escrever,por isso deixo prá vc o
    poema do menino aprendiz.

    Quero ser o teu amigo. Nem demais e nem de menos.
    Nem tão longe e nem tão perto.
    Na medida mais precisa que eu puder.
    Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida,
    Da maneira mais discreta que eu souber.
    Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
    Sem forçar tua vontade.
    Sem falar, quando for hora de calar.
    E sem calar, quando for hora de falar.
    Nem ausente, nem presente por demais.
    Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
    É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!
    E por isso eu te suplico paciência.
    Vou encher este teu rosto de lembranças,
    Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias...Bjssssss

    Aproveito para convidar vc a visitar o blog do meu amigo para ver uma post que ele fez prá mim,se possivel add aos seus amigos,pq ele está começando agora...
    pedrofransilva.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Leila, que lindo o que escreve, adorei!
    Somos eternos aprendizes nessa vida, por mais que sabemos não sabemos nadinha. E a cada dia temos que ir anotando no nosso caderninho da vida as lições para não esquecer nenhuma :)

    bjokitas.

    ResponderExcluir
  3. Olá Leila!
    Penso que é a primeira vez que venho até seu espaço. Muito bom o que encontrei por cá. Vou-te seguir e espero que me sigas também. Fico te esperando, tá!

    Um beijo grande e bom fim de semana.

    ResponderExcluir
  4. Aprender é um exercicio constate dos mestres!
    Já dizia grande educador visionário Paulo Freire: -"Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende". ...
    Essa deva ser a missão nobre do conhecimento: Ilimitar-se!
    Retribuindo o carinho!
    Parabéns, de verdade!

    ResponderExcluir
  5. Olá meu amor!!

    Você disse tudo, de fato somos eternos aprendizes, somos narradores em ala de construção.

    Ouvintes de um espetáculo a parte, um tipo de voyeur da própria vida.

    Um delicia seu texto adorei!!

    Um beijo enorme e uma ótima tarde!
    Espero por você no Alma!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Leila, que lindo este texto! Sendo nós sempre aprendizes, tenho certeza que seremos humildes e ao mesmo tempo sábios. O que estraga o ser humano é a arrogância de pensar que tudo sabe.

    Um beijo, amiga.
    Tais luso

    ResponderExcluir
  7. COMO NEÓFITO TUO,ME FAZ PRESENTE,MELHOR PESSOA
    CADA VEZ MAIS,ALÉM DA SIMPLICIDADE COM QUE MANIFESTAS PERFORMANCE TUA COMO ESCRIBA E POETA!
    A ARTE DE VIVER E ESCRIBA SER,É UM DOM,APROVEITE-O

    VIVA LA VIDA

    ASTA LUEGO

    VIVA LA VIE

    KISSSSSSSSS

    ResponderExcluir
  8. Curioso:

    A Solidão dos Deuses é o título duma peça de teatro, ainda quero publicar este ano...


    bjsss

    ResponderExcluir
  9. Leila, não tem coisa mais feia do que comportar-se como sabidão, é realmente arrogância. Muito bom o seu poema, Leila.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  10. Que minha solidão me sirva de companhia.
    que eu tenha a coragem de me enfrentar.
    que eu saiba ficar com o nada
    e mesmo assim me sentir
    como se estivesse plena de tudo.
    Clarice Lispector
    Aceite com carinho minha
    mensagem.
    Beijos no coração Vou te Amar
    Sempre,Evanir..

    ResponderExcluir
  11. Bom dia,Leila!!!

    Quero ser um aprendiz também!!
    Que linda poesia!!!
    Que possamos aprender todos os dias!Com todas as coisas!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Olá!!

    Passando para deixar um beijo- agradecer seu carinho e te desejar uma ótima tarde!

    Espero por vc no Alma!

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço