quinta-feira, 7 de julho de 2011

Amor na versão 4

Para começar nossa conversa, venha disposto a conversar. Aceite meu sorriso tímido, de quem não fez um check list antes de sair, de quem não está 100% à vontade, mas está 200% com vontade.
Perdoe-me se o frescor da juventude não estampa mais a minha pele. Aceite o calor que ainda me queima por dentro, hoje muito mais quente do que quando existia frescor.
Eu não terei tempo de reparar seu relógio, nem seu carro, nem o couro da sua carteira. Não é isto que me encanta em você. Mas ouvirei atentamente cada palavra dita, cada sorriso, cada gesto.
Você não precisa pagar a minha parte da conta; a esta altura, contas já não contam tanto assim.
Fique a vontade! Aqui não é mico gostar de Bob Dilan, usar mocassim, jaqueta de couro. Eu também ainda insisto no blazer vermelho. E vez por outra vou cantarolar um Belchior.
Me ofereça algo mais do que frases prontas, copiadas-coladas de um email qualquer. Me ofereça o que for seu de verdade, eu aceitarei de bom grado e farei disso o meu melhor jantar.
Traga somente você no nosso encontro. Deixe lá fora seus méritos, suas medalhas, seus títulos, sua beca. Venha sem armas, sem truques, sem compromisso. Traga apenas a sua história,  sua trajetória. E isso será o bastante para nos darmos muito bem. Venha você, porque quem te espera aqui sou só eu.
Eu prometo não comparar você comigo, nem com mais ninguém. Prometo ser eu mesma durante todo o tempo em que estivermos juntos.
Sinais do tempo estampam nosso rosto e revelam nossas lutas, mas nossos olhos, turvos pelo tempo e brilhantes de esperança, redescobrem a disponibilidade de começar tudo outra vez. Uma página em branco de um caderno usado, capaz de receber uma nova história. E nela escreveremos nossos feitos, nossos jeitos e conceitos sem nenhum preconceito. Sorrisos que revelarão nossos mais íntimos segredos e a cumplicidade que será a chave única de nós dois.
Não foi voce nem eu que chegou tarde, foi a vida que tardou para nos unir, porque esse era o tempo certo dessa história. O amor não é propriedade exclusiva dos jovens, é propriedade de quem o vive, enquanto o vive.


Leila Rodrigues

15 comentários:

  1. Simples e verdadeiro, lindo este seu texto. É hora de tirarmos as máscaras e sermos nós mesmos e encararmos nossos encontros e também os desencontros, por que não?

    ResponderExcluir
  2. Affff Marie,Mére de Dieux:

    não é um introito de blog seu, mas quase quase,uma cronica de si mesma,amei,amei and amei, coisas de personas sensitivas, sensíveis,silenciosas em momentos que cachoeira como se fosse, caudalosa por si só, após o dia a dia de vida tua , perceber o vento que passou, o quanto se doou, e ao retorno em brisa,ternura,reconhecimento, dignidade,reciprocidade,o não perceber do amor amizade,mais intenso e perpétuo, mesmo após a chama fenecer, o quanto semeou dos poucos girassois que restam,puxa falaria o dia inteiro aqui, para dissecar as coisas lindas que contidas estão,nessa mega represa de uma escriba que pensa tardia começado ter a escriba ser!
    Há,ki bom,minina escriba ter não só uma girassólica pessoa em campos meus,assim como,em ti,perceber poesia,vida e o sentir do ressentir,em prosa,verso,dignidade e a estirpe de uma roteirista......quem sabe, em futuro hoje,rsrsrs a quatro mãos, em oráculos eletronicos nossos,escreveremos e a vida a intensamente viver sempre e sempre,dos dígitos através???????????????????????????????
    bem vinda
    sempre
    viver é pura magia,yesssssss

    ResponderExcluir
  3. Fátima Oliveira8 de julho de 2011 10:39

    Eu não canso de dizer: você realmente conhece de gente, da alma humana. Parabéns. Obrigada por nos presentear com pérolas que são suas palavras.

    ResponderExcluir
  4. Muito lindo o texto, lembra o quanto o amor de verdade nos deixa verdadeiros. Uma vez ouvi dizer que somos de verdade aquele que somos quando estamos sozinhos. Mas a maior gratidão que descobri no amor foi poder ser com ela a mesma pessoa divertida que sou quando estou sozinho.
    Ariel -
    dramasdefimdesemana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. A proposito, saiba que pra nós, eu e minha esposa, também foi uma noite memorável. Adoramos ter conhecido essa pessoa super divertida e inteligente que você é. Adoramos ter conhecido seu filho adorável e um pouco de seu marido que apesar de tímido parece ser uma pessoa joia.

    Abraços, Ariel e Cláudia

    ResponderExcluir
  6. Obrigada Ariel e Cláudia, espero vê-los mais vezes.
    Agradeço a visita ao blog. Convido voce e Claudia para voltarem sempre...
    Abraços

    Leila Rodrigues

    ResponderExcluir
  7. Olá Leila,merci por se tornar uma girassolica escriba menina,conte comigo e com meus girassolicos seguidores,pessoas lindas,del mondo,perceba!
    Bem Vinda,Sempre e Sempre!
    viver é sim,Pura Magia

    ResponderExcluir
  8. ...olá alma linda!!

    fantásticas as suas palavras
    neste post!

    deixa-nos à vontade para entrar
    e sentar para um gostoso papo
    sem ter tempo para acabar.

    seja tbm sempre bem vinda
    em minha sala...

    obrigada, querida!

    ResponderExcluir
  9. Olá. boa noite!

    Passei para pôr-me ao corrente das novidades.

    Deixo beijocas

    ResponderExcluir
  10. Lindo e maduro este seu texto; é o amor. Quando se ama, basta ser sincero e se despojar de todas as futilidades que nos cercam.

    Meu carinho pra você, Leila.
    Tais luso

    ResponderExcluir
  11. MINNA LEILA GIRASSOLICA,VOCE ESTÁ LINDÉRRIMA,DECLAMANDO AQUELE ,SNIF,POEMA PARA MIM OFERTADO,AO LADO DO POST ÚLTIMO,PERCEBA!

    PAZ PARA TI E AOS QUE MAIS AMAS,PAZ E SAÚDE!

    VIVA LA VIE!

    ResponderExcluir
  12. Olá amiga linda!
    Quanta essência no subtexto das tuas escritas que nos mostra um texto com todo o sentido que nos leva a viver emoções indescritíveis...
    Bjs minha amiga linda e cheia de talento!

    ResponderExcluir
  13. Oi Leila!

    Que texto lindo, de uma maturidade impressionante e de uma autenticidade encantadora!
    Você fala com a alma e por isso toca, bem fundo, a nossa alma também.
    Já estou te seguindo!

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Adorei todo o texto..cada palavara!!!
    A parte:" Não foi voce nem eu que chegou tarde, foi a vida que tardou para nos unir, porque esse era o tempo certo dessa história"
    me fez refletir...quanta verdade!! adorei! Estou divinamente encantada!!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quiser.
Grande abraço