sexta-feira, 9 de junho de 2017

Efêmero


E agora? A temporada acabou, a fila andou e você se esqueceu de sair do lugar. Se mexe pessoa! Sai dessa cadeira cansada da sua presença! O mundo é de quem faz e não de quem espera fazer! 
Quem quer vai e faz! Sai correndo, tropeça, levanta, toma chuva e se suja! Quem quer tem urgência, tem gastura, tem algo que perdura entre a vontade e a intenção. Quem quer sente o gosto, dá a boca para provar, dá a cara para bater e marcha na frente da sua própria vida.
Até quando você vai ficar aí parado culpando a sorte, o sistema, o teorema, a sua genética e o coitado do seu vizinho? 
Já te falei que o príncipe não vai passar no cavalo branco, não vai passar em nenhum cavalo e não vai passar por aqui. Com um pouco de sorte você corre o risco de cruzar com ele num sinal de trânsito de uma quarta-feira qualquer, ou quem sabe voltando do dentista. 
As princesas também abandonaram seus quartos cheirando a mofo e hoje moram na kitnet do centro com a amiga da faculdade. Vivem disfarçadas de pessoas comuns, fingem que gostam do mundo corporativo, fingem que são modernas e independentes mas sonham com 50 tons de qualquer cor que as tire desse lugar comum e pague seus cartões de crédito. É a vida! É a modernidade!
É tudo vai durar tão pouco mas tão pouco que amanhã mesmo aquela roupa dos sonhos que ela gastou uma fortuna para comprar estará no centro da cidade estampando a vitrine de um bazar da pechincha. Aliás essa é uma das poucas certezas que temos na vida. Tudo vai virar pechincha, doação, quinquilharia. E você aí, sentado nesta cadeira, esperando um dia certo para voltar a viver.  Me poupe! Para de esperar nessa janela invisível. Para de sonhar os sonhos que você viu na TV. Para de achar que seus 5 minutos de fama na rede social vão fazer de você uma celebridade. Se é o palco que você tanto deseja, faça por merece-lo. Chegar ao palco até que é fácil, difícil é permanecer nele. É preciso ter fundamento, bases sólidas que te sustentem. É preciso muito mais que um rosto bonito ou um discurso copiado-colado de um famoso qualquer. É preciso se garantir!
Pega firme no conhecimento, estude e treine muito; não perca nenhuma chance de aprender. Que o conhecimento é das poucas coisas que ninguém vai tirar de você. No mundo dos valores efêmeros, em que os aplausos duram o tempo da promissória, quem tem conhecimento profundo em alguma coisa é rei! 

Leila Rodrigues


Publicado no Jornal Agora Divinópolis e no JC Arcos
Imagem da Internet: http://www.soniamoura.com.br/?p=1076


Olá pessoal,

Depois de alguns dias muito intensos, aqui estou eu de volta ao que me faz bem, postar no blog. Foram dias de muito esforço para uma pessoa que se propõe estudar, trabalhar, cuidar de filhos, escrever, dar palestra e ainda fazer cursos intensivos de vez em quando, mas é tão gratificante aprender que eu não hesitaria em fazer tudo de novo. 
Quando mais eu aprendo mais chego a conclusão de que nada sei, isto é realmente o maior aprendizado de todos! Porque o dia que acharmos que já estamos prontos, esse sim, será o início do fim.
Sobre o texto de hoje, posso dizer que espanta-me o efêmero dos afetos, o efêmero dos valores, as relações breves e os interesses escusos. Espanta-me e dói-me não conseguir estancar esse sangue que jorra dos inconsequentes. 
… e eu que achava que efêmero era o vento, ou a breve vida das borboletas!

Grande abraço


Leila Rodrigues





2 comentários:

  1. Triste ver humanos vegetando e não vivendo...
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. MARAVILHA!! E chegou parecendo acertado para que o mandasse a uma pessoa que está sentada na vida...Mas não o faço, pois essa pessoa já está deprê... Posso apenas dar pinceladas sutis... ADOREI! bjs, chica

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço