segunda-feira, 4 de julho de 2016

Troque o verbo


No princípio era o verbo, já dizia a Bíblia. E no meio também! No meio, no fim, antes, durante e depois. Viver é praticar verbos. Dormir, acordar, comer, trabalhar, andar, correr, cuidar, administrar, escolher, calcular, viajar, estudar.. ufa!!! Muitos verbos para um sujeito só. Daí a explicação para nossas doenças, nosso stress, nossa insanidade controlada. 
Estamos todos ocupados demais praticando nossos verbos. Será que o tempo é curto para tantos verbos? Ou quem sabe não estamos praticando o verbo errado? 
Há quem passe o tempo todo praticando o verbo curtir. Mas não tem curtido a própria vida. Há quem pratique exageradamente o verbo trabalhar e em contrapartida não pratica alguns outros verbos como divertir, passear. Geralmente a turma do verbo exercitar, pratica outros verbos congruentes como correr, nadar, pedalar, malhar e contar (neste caso calorias, kms e medidas). 
E existe a turma dos novos verbos, logar, dropar, bootar, debugar, que é quase um outro idioma. Tem nome que já virou verbo - Caetanear.
Tem gente que há anos pratica o mesmo verbo. Já virou gerúndio! Está sempre terminando, separando, esperando, confirmando, querendo, aguardando… mas fazendo mesmo que é bom, nada!
Eu pratico muito pouco o verbo esperar. Sou daquelas ansiosas que não aguentam. Então troquei os verbos esperar que sempre precede o verbo desesperar pelos verbos respirar, caminhar, tomar (um café), ocupar (me). Não é que deu certo?  Estou melhorando! 
Cada um sabe as trocas que tem de fazer para a vida fluir melhor. A receita não vem de mim, nem de um livro de auto ajuda qualquer. O importante é sair do lugar comum e se arriscar. Fazer o que nunca se fez. Se você religiosamente pratica o mesmo verbinho, experimente praticar um verbo diferente. Troque o verbo preocupar pelo verbo ocupar. Troque o verbo consumir pelo verbo usufruir. E nunca pratique o verbo arriscar sem antes praticar o verbo pensar.
Para os ciumentos, troque o verbo vigiar pelo verbo amar. É tão cansativo ter que vigiar o outro! E tão revigorante simplesmente amar.
Para os apressados, troque o verbo correr, pelo verbo espairecer. É um verbinho antigo, parece coisa de roceiro, mas que tem um significado restaurador.
Para os preguiçosos de plantão, troque o verbo assistir pelo verbo fazer. Faça alguma coisa meu filho! Sai dessa cadeira de expectador e vai viver!


Leila Rodrigues

Imagem da Internet
Publicado no Jornal Agora e no JC Arcos


Olá pessoal,


Este texto foi inspirado em um anúncio antigo de um curso de português que dizia, "Pratique um verbo melhor”. O anúncio, claro, se tratava da gramática, da concordância que até hoje ainda precisa de muito trabalho. Gostei da frase. Gosto de imaginar que podemos sim escolher verbos melhores para praticar. Nesses tempos líquidos em que tudo é tão rápido e descartável, sinto falta de verbos mais sólidos, que façam valer a pena. 
No mais, gostaria de aproveitar a oportunidade e agradecer a você pela visita, por disponibilizar o seu tempo aqui no Palavras e principalmente por divulgar. O Palavras começou devagarinho, como bom Mineiro e está crescendo a cada novo texto, a cada leitura sua, a cada vez que você comenta com alguém. Muito obrigada! Isso me anima e me dá vontade de escrever cada vez mais…
É o verbo “fazer" (o que se gosta) mais o verbo “encontrar” (as pessoas certas do lado de lá da telinha). 

Mais uma vez obrigada. Grande abraço!

Leila Rodrigues







Um comentário:

  1. AMEI! PRECISAMOS DE COISAS QUE EDIFICA! NOS NUTRE.

    ResponderExcluir

Obrigada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quiser.
Grande abraço