quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

De volta para o passado





A vida seguia normalmente. Trabalho, casa, filhos, marido... Pais com a saúde debilitada precisando de cuidado e atenção, filhos alçando voos, marido caminhando para a aposentadoria. Tudo muito comum para quem faz parte do pacote “aproximadamente 20 anos de casado”. Mas eis que o inusitado começou a bater devagarinho em sua porta, ou melhor, em sua cabeça. Ela se viu com vontade de fazer tatuagem, de cortar o cabelo bem curto, de comprar um jipe, de escalar montanhas, de voar de asa delta e de conhecer Machu Picchu. 

Confusa com tudo isso, pensou que estava enlouquecendo. Depois questionou se isso só acontecia com ela. E ainda se perguntou se não seria a sua adolescência que, depois de anos adormecida, resolvera voltar. 

E eu, como uma das seis melhores amigas que ela tem, resolvi colaborar. 

Quando somos adolescentes, todos os sonhos são poucos para nossas mentes fervilhantes. Experimentamos querer ser tudo e nada ao mesmo tempo. Qual menina nunca sonhou ser aeromoça, bailarina e professora? Praticamente todas nós sonhamos. Os meninos, a maioria deles, em algum momento de suas vidas sonham ser engenheiros, pilotos ou ter uma banda. Faz parte do fervilhar de ideias. 

Só que aí vem a realidade como um furacão e arremessa todos os nossos sonhos ao chão cruel e duro de nossas estradas. Realidade, necessidade e contingências passam por nós como um rolo compressor. É preciso trabalhar, é preciso crescer, é preciso criar os filhos e é preciso nos recriar a cada tombo. De sustentados nos tornamos sustento. E para que esse sustento sobreviva melhor engavetar os sonhos. 

E assim passamos boa parte de nossas vidas ocupados com essa “pseudo-evolução” enquanto a gaveta dos sonhos descansa em paz como um criado mudo, que de tão mudo, ninguém percebe mais.  

Ate que chega o dia em que percebemos que tudo que tão solidamente construímos não consegue nos trazer felicidade. É quando sentimos saudade de nós mesmos. Saudade do tempo em que a felicidade era mais simples e infinitamente mais intensa. Hora de abrir a gaveta dos sonhos. Eles estão todos lá, inertes à nossa espera. Sorrindo como uma criança e prontos para nos fazer felizes de novo.

Não amiga, não é a sua adolescência que voltou é você que quer de volta a felicidade que é só sua e que só você pode se dar. Permita-se ser e viver tudo isso, afinal, daqui só se leva a alma, E deve ser bem melhor que ela vá feliz!


Leila Rodrigues


Publicado no Jornal Agora Divinópolis em 11/02/2014.
Imagem da internet

20 comentários:

  1. Olá Srta! Vi o seu comentário no blog da Srta Lucone e vim até aqui para conhecer seu espaço, adorável!
    O coração esta sempre sedento a realizar os desejos, e nada como um jipe! abraços já sou seu seguidor!
    http://ives-minhasideias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. O que dizer? Com aplausos falo! Lindo e a gaveta de sonhos deve ser aberta e buscados um por um, cada um deles! LINDO te ler! bjs,chica

    ResponderExcluir
  3. Bom dia Leila.. vi teu blog no blog redescobrindo a alma..
    então.. o passado as vezes fica nos prendendo com unhas e dentes.. tantos sonhos sonhados e estes dentro de uma gaveta é um crime pq os mesmos estão entrelaçados com nossa alma.. disseste no final que daqui só se leva ela.. eu em livros ocultos e em alguns programas pude ouvir e ler que a mesma é sublimada.. as tendencias positivas vão junto com o espirito já as negativas que ela desenvolveu ficam aqui para serem resolvidas.. te sugiro o programa vida inteligente- alma e espirito tem no youtube e estou vendo videos do hélio couto.. tudo muito bom
    lapidandoversos.blogspot.com.br
    tenha um lindo dia

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde, Leila! Quanto tempo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Uma lástima, mas espero que possamos voltar como antes, sempre presentes!
    Antes de comentar, preciso dizer que o layout do seu blog ficou LINDOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO, rs. Vermelho é a minha cor predileta, rs.
    Que bom que o Samuel te encontrou no meu blog, ele mexeu, rs.
    Um excelente poeta e amigo.
    Continuas escrevendo lindamente, prendendo a atenção do leitor, repleta de significados.
    Temos de buscar a lealdade em nós, a felicidade e deixarmos antigos conceitos que nos fazem mal longe de nós.
    A alma tem de estar saudável e sempre aberta às mudanças em nossas sensações.
    Não devemos colocar para ela o peso do rotineiro, do conformismo e das contrariedades.
    Felicidade e sonhos não tem hora para serem satisfeitos e nem uma data específica.
    Adorei!
    Parabéns, amiga.
    Terei de vir com calma para ir lendo e comentando em tudo o que eu perdi.
    Beijos na alma e excelente fim de semana de paz!

    Obs: Os seus comentários entraram, é que eu tive de ativar a moderação dos comentários por causa de uma pessoa sem noção que deixou um comentário ofensivo, que só o referir é vergonha, mas fiz na época um texto e postei no face, que se ela leu, nunca mais fará tipo de comentário obsceno.
    Graças a isso posso ler o que vem antes para mim e liberar.
    Infelizmente não soube da identidade da pessoa.

    Tudo de bom!
    Fique com Deus!

    ResponderExcluir
  5. Leila estou dando Vivas depois de mais de quinze dias entrando nas casas amigas e não conseguindo comentar a net hoje resolveu funcionar direitinho, então aqui estou e te digo você está certinha, o problema é que com a entrega do dia a dia quando os filhos são pequenos esquecemos da gente e isto acaba um dia vindo a tona, de alguma forma, sua amiga veio de uma forma mais consciente, em outras pessoas vem uma insatisfação que se transforma em angustia ou depressão, todos nós não podemos esquecer que existimos, senão passamos a nem existir para os outros, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  6. Leila
    Que maravilha de texto.
    Identifiquei-me.
    Quantos sonhos da adolescência ficaram guardados para sempre. Quando viramos adultos até esquecemos muitos desses sonhos. Aí vem a indagação se tivesse sido assim, assado etc.
    Mas não adianta remoer, o jeito é tocar pra frente.
    Viver o agora.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Que lindo Leila!! Como é importante irmos em busca de nossos sonhos e sermos felizes..parabéns pelo blog com belas postagens que nos levam à reflexão!! Já estou te seguindo, com muito prazer..!!
    Abraços,
    Sandra

    ResponderExcluir
  8. OI LEILA!
    ENTREI EM TEU ESPAÇO POR CASUALIDADE E A MAIOR DELAS É QUE TEU TEXTO TEM MUITO HÁ VER COM MEU ÚLTIMO POST, AMBAS FALAMOS EM SONHOS NÃO VIVIDOS, MAS QUE SABEMOS ESTAREM ALI, GUARDADOS A ESPERA DE SEREM VIVENCIADOS.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Belo texto e muito apropriado.
    De facto todos, sem excepção, sentimos esses momentos, temos os mesmos sonhos.
    Mas é bom, é viver.
    Parabéns amiga!

    ResponderExcluir
  10. Leila querida!
    Um belo texto, inteligente e verdadeiro.
    Essa saudades de nós mesmo é um fato, pois a nossa vida é a nossa vida. Não basta 'cuidar do mundo', e depois esquecermos de nós.

    Fiz duas pequenas tatuagens, que sempre quis desde a adolescência, e concretizei depois dos 30 anos. Ainda falta um tanto para realizar, mas a certeza de que preciso tentar e me empenhar para tal, já é um grande caminho, um prumo.

    Beijos e ótimos dias!

    ResponderExcluir
  11. Bom dia, Leila. Novamente estou aqui para te fazer dois convites.
    Estou respondendo a uma TAG no meu blog "REDESCOBRINDO a ALMA", onde você poderá conhecer um pouco mais de mim enquanto pessoa.


    http://redescobrindoaalma.blogspot.com.br/

    O segundo é este:

    Estou a convite da escritora Rosa Mattos, promovendo o sorteio do romance sobrenatural dela chamado "PAREDES VIVAS", no meu blog "CARINHOS EM SELOS".

    http://carinhosemselosdosamigos.blogspot.com.br/

    Gostaria que lesse a postagem e participasse. É a coisa mais fácil que tem.
    Boa sorte a você e a todos que lerem e participarem deixando o seu comentário!
    Tenha um abençoado e feliz fim de semana de paz!
    Beijos na alma!

    ResponderExcluir
  12. Minha querida Leila

    Que nunca deixemos de viver os sonhos, pois a vida é tão breve que devemos aproveitar cada instante.
    Como sempre um belo texto, cheio de verdade.


    Um beijinho com carinho
    Sonhadora

    ResponderExcluir
  13. Que texto maravilhoso amiga! A vida é assim mesmo.Temos "revolucionado o mundo" e para isto engavetamos nossos sonhos, mas nunca é tarde para buscá-los novamente.
    Belo conselho à uma amiga.Só uma amiga especial para dá-lo.Amei.
    Forte abraço Eloah

    ResponderExcluir
  14. Reli e aproveito para desejar um bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  15. Minha querida

    Passando para agradecer a visita carinhosa e deixar um beijinho com carinho.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  16. Você é demais! Texto ótimo... nunca pensou em psicologia? Daria uma ótima!!!
    Eu queria ser aeromoça e psicóloga!
    Grande beijo, meu carinho!

    ResponderExcluir
  17. Boa noite, Leila. Passando para ver se havia novidades e te dar um oi.
    Já passei por aqui e deixei o meu comentário nesse maravilhoso texto.
    Tenha uma semana de paz!
    Beijos na alma!

    ResponderExcluir
  18. Deixo o desejo de um bom fim de semana!
    Beijos

    ResponderExcluir
  19. Minha querida

    Passando para deixar um beijinho e desejar um bom Domingo.

    Sonhadora

    ResponderExcluir
  20. Bem assim Leila, somos feitos destes sonhos, que se adormecido, uma hora acordam e ai temos que colocar o boné, calçar as botas e escalar montanhas de nossos sonhos e sentir como pássaros.
    Lindo texto.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Obridada pela visita. É muito bom ter você por aqui!
Fique à vontade para deixar o seu recado.
Volte sempre que quizer.
Grande abraço